EDITORIAL – UMA DEMISSÃO NO FIM DE UM CONGRESSO

logo editorial

Debbie Wasserman Schultz, presidente do partido democrático norte-americano (chairwoman of Democratic National Committee), anunciou que se vai demitir do seu cargo, perante as acusações de que favoreceu Hillary Clinton, em detrimento de Bernie Sanders e outros candidatos, ao longo do processo de candidatura à nomeação pelo partido para a eleição à presidência da república. Convém referir que a questão já tem sido levantada desde há algum tempo, como se pode confirmar clicando no segundo link abaixo. Entretanto, revelações do Wikileaks documentaram abundantemente aquele favorecimento, o que terá precipitado a decisão. Contudo, esta só terá efeito a partir do final da convenção do partido que vai começar hoje em Filadélfia. Ora é nesta convenção que Hillary Clinton deverá ser nomeada oficialmente pelo partido como candidata. Aguardam-se com expectativa as várias intervenções, incluindo a de Bernie Sanders, que deverá ocorrer já esta noite.

Todo este caso põe em evidência as graves limitações do processo democrático norte-americano, não só pelas indevidas pressões a favor de um candidato em detrimento de outro(s), mas sobretudo por se constatar mais uma vez quão difícil é introduzir novas formas de pensar e agir no campo político. Os norte-americanos dirão que isso não ocorre apenas no seu país, o que é verdade. Mas o que ali ocorre tem grande influência em todo o mundo, devido ao estatuto de superpotência que os Estados Unidos detêm, e procuram reforçar em toda a sua política. Entretanto tudo indica que Hillary Clinton irá para a frente com a sua candidatura, e tentará reforçá-la agitando o papão Donald Trump (esta táctica já ajudou a travar a candidatura de Bernie Sanders). Contudo não é descabido pôr em dúvida essa afirmação. Todo este processo, o mau desempenho da senhora Debbie Wasserman Schultz, a incompetência várias vezes demonstrada de Hillary Clinton, que confunde firmeza com agressividade na política internacional e é claramente demasiado próxima dos grandes interesses financeiros, num país tão rico e poderoso, mas com problemas sociais tão grandes, parece estar calhado num cenário muito favorável a um demagogo como Trump.

Propomos que cliquem nos links abaixo:

http://www.msn.com/pt-pt/noticias/mundo/candidatura-de-hillary-enfrenta-novo-esc%C3%A2ndalo-e-a-presidente-dos-democratas-demite-se/ar-BBuQf7v?li=AA4REe&ocid=spartandhp

http://www.bloomberg.com/politics/articles/2015-10-16/insurrection-erupts-at-the-democratic-national-committee

http://ktla.com/2016/07/24/debbie-wasserman-schultz-resigning-as-dnc-chair-after-wikileaks-email-release/

Leave a Reply