CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – A TOLERÂNCIA É UM PONTO (MEA CULPA, MEA CULPA – CULPA INTEIRA)

 

Rectificação

 

Deus me perdoe Por olvidar, por baralhar as datas

13 de Maioé afinal na 6ª Feira!

Mazé Milagre! Milagre, afinal! Mi! – la! – gre!

Porque na 2ª Feira (com infinita e condicional pena minha) vou estar em Espanha, Mérida, Trujillo, etc.  –  e iria perder o Papa, imaginai vós, pensaria eu!

E assim já não! Ele estará cá! E eu também!

Aleluia! Aleluia, brother, aleluia!

Avé, Avé! Avé Maria! Avé Mariaaaaa!

Carlos

 

 

No dia 5 de maio de 2017 às 19:08, Carlos Reis escreveu:

 

Ainda não tinha falado disto, deste acontecimento – de que peço desde já, desculpa pelo indecente silêncio.

Na Segunda Feira que vem há um feriado, pontualmente tolerado. Que é para os beatos funcionários públicos poderem papar uma missa nas televisões de cafés e tascas, como se de um campeonato do mundo se tratasse  –  não com o Ronaldo a abrir, mas desta vez com o Papa a dar o pontapé de saída, perante um atestado e fatimizado estádio nacional a abarrotar de patriotas e claques, o país parado e rendido, a padralhada acotovelando-se, feliz.

Claro que apareceram logo uns invejosos e ateus de pacotilha a insurgir-se com a benesse – por um lado, afinal somos um estado laico, dizem eles e nada disto se justifica e ainda por outro lado, os restantes devotos e baratas de sacristia trabalhadores do privado não teriam direito ao mesmo, às mesmas  imperiais, caracóis e pipis, tremoços e moelas, porquê? Sim, porquê?

Metem nojo aos cães, esta chusma de anti-cristos, esta corja, felizmente pouco numerosa, de um especial, odioso e mal formado povo, que nem para cristãos da segunda divisão serviriam. Toda a gente sabe que os trabalhadores do privado são gente endinheirada, têm televisões sofisticadas em que podem sempre rever ou atrasar imagens papais, mediante uns cliques quaisquer.

Felizmente que o governo está atento, pensa e faz conta. E depois, se calhar até iam aproveitar e fazer um fim de semana prolongado, com algarves e sevilhas no papo, grandes oportunistas do privado.

Coisa essa que não se espera de humildes e crentes funcionários públicos  –  que não irão certamente a correr pró Algarve, antes ficarão colados às cadeiras, um olho na tv, outro na bjeca, felizes e realizados a um dia normal de trabalho.

carlos

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: