EM PORTO SANTO E NO FUNCHAL COM AMOR – A INTERVENÇÃO DO DESASSOSSEGO – por MÁRIO DE OLIVEIRA

A missão EVANGELIZAR OS POBRES E OS POVOS levou-me, a semana passada (de quarta-feira a domingo), a Porto Santo, ao Funchal e à paróquia de Ribeira Seca, concelho de Machico. Fui a convite da Prof.ª FILOMENA, a principal promotora do IV FESTIVAL LITERÁRIO de Porto Santo, (DES)CRENÇAS E LITERATURA, que decorreu naquela Ilha, de quinta-feira a sábado. A minha intervenção foi a única na tarde de quinta-feira. Terá sido a que mais inquietou consciências entre os cerca de 50 profs inscritos. Prova disso é o facto de, no final, a quase totalidade dos Profs participantes, elas e eles, manifestarem vontade de prosseguir o debate comigo, noite adiante, tantas e perturbadoras foram as questões que a minha presença-intervenção levantou nas suas mentes-consciências. Eu próprio comecei por lhe chamar, logo a abrir A INTERVENÇÃO DO DESASSOSSEGO. Não fosse a minha agenda determinar que ao final da tarde viajava de barco para o Funchal, onde me esperava o amigo e irmão, EDGAR Silva, aquela teria sido uma noite sem dormir. Os livros que me encomendaram vão seguir esta semana e suscitarão ainda mais desassossego, o que pode resultar numa nova ida minha à Ilha, duma beleza indescritível. No Funchal, Edgar Silva foi todo acolhimento e fraternura. Graças a ele, fui entrevistado em simultâneo na sexta feira às 11h pelo Diário de Notícias da Madeira e TSF regional. A entrevista, de duas pgs e chamada com foto à primeira pg, saiu na edição de domingo, cuja tiragem é quase o dobro dos dias de semana e difundida na rádio às 10h do mesmo dia. Ao amigo e irmão Edgar Silva, juntou-se Pe. Mário Tavares, meu amigo e irmão de muitos anos e, no sábado, também o Pe. Martins Júnior, pároco de Ribeira Seca. Pude conhecer os locais mais deslumbrantes da Madeira e partilhar a Mesa com eles, em que a Palavra foi o principal Pão que nos demos uns aos outros. O Pe. José Martins fez questão que já fosse dormir à Ribeira Seca. E fui. Antes, parámos no Machico onde decorria o Festival Arte e Pesca, onde actuava o Grupo de Cantares de Ribeira Seca, fundado e animado pelo pároco. Pude testemunhar quanto Pe. Martins é querido e amado pelas pessoas, assim como o Pe. Tavares e Edgar Silva nos respectivos meios onde residem e intervêm. Aguardava-me a surpresa maior desta minha ida em missão à Madeira: no dia seguinte, domingo, na Ribeira Seca: Pe. Martins fez questão que fosse eu a proferir a homilia da Eucaristia a que regularmente preside e onde as pessoas são também protagonistas. Aceitei com condições que ele compreendeu e respeitou: A Eucaristia iniciou-se sem mim que, discretamente, me coloquei de pé, ao fundo,junto à porta aberta e só entrei, quando ele me anunciou no momento da homilia. A surpresa foi total, porque eu entro com o boné debaixo do braço esquerdo e a cantar, rumo ao ambão, o meu Canto-Poema, TENHO ESTRELAS, TENHO RIOS. E quando, depois, dou vida ao Evangelho acabado de escutar, até o Pe. Martins estava surpreendido com a boa Notícia Jesus, sobretudo, com a fecunda exigência política que ela é, neste nosso hoje e aqui. Depois de intervir, regressei ao fundo, junto à porta, onde permaneci, de pé, à espera que tudo terminasse, para poder abraçar à saída as pessoas uma a uma. É então que escuto da pessoa mais velha presente,”Estou à beira de completar 90 anos e este foi o dia mais feliz da minha vida”. E abraçou-me várias vezes, emocionada. Foram muitos os beijos que lhe dei. Logo depois, levaram-me às pressas ao aeroporto, para o regresso a Lisboa e daí ao Porto. Pleno de felicidade e de gratidão, todo eu Eucaristia viva, porque Pão que se dá a comer. A minha pública gratidão a Filomena, de Porto Santo, que só agora conheci pessoalmente, a Edgar Silva, a Mário Tavares e a Martins Júnior por estes dias sem fim.

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

2 comments

  1. Maria Luisa Pereira

    Parabéns padre Mário, é bom saber que tem sido tão bem acolhido e em pontos tão diferentes do nosso país. O padre Mário merece!
    Só não tem havido notícia de que tenha sido recebido em Bragança… Não o querem lá ou o padre Mário que não está interessado?

    Gostar

  2. Maria

    Bragança bem precisa de uma intervenção do desassossego! Se precisa!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: