SILÊNCIOS RUIDOSOS, por HÉLDER MATEUS DA COSTA

Silêncios ruidosos
O célebre acórdão de juízes sobre o também célebre trio do marido, ela e o amante, foi uma pedrada no lago pacífico da indiferença nacional. Um caso de adultério selvaticamente punido pelo marido e o amante com uma moca enfeitada com pregos! A indignação, a surpresa, a perplexidade, tomaram conta dos media nacionais e internacionais. Não me vou referir a questões pessoais, afectivas, éticas ou morais. Isso é com cada um, é gente maior e vacinada, devem saber o que fazem.
O que me interessa é o lado político e ideológico do caso. A Arábia Saudita entrou-nos pela porta dentro, Texas e Virgínia de Trump começam a fazer-nos companhia, o mundo retrógrado e reaccionário agita as suas bandeiras.
E que silêncios tão ruidosos que se ouvem! porque é que a cristianíssima Cristas não se indigna e diz que a culpa é do governo? e os seus parceiros de coligações e negócios? porque não podem! porque o juiz citou a sua Bíblia e leis do nosso século monárquico, beato, analfabeto e servil. Referiu -se à sua família política e aos seus interesses pessoais. Porque essa jurisdição indigna só pode ser parida por uma ideologia contra o laicismo, a cidadania, a Liberdade, Igualdade e Fraternidade.
O contrário dos que continuam a defender o feudalismo, o servo da gleba, a escravatura, a ocupação e a guerra e mil crimes em nome de qualquer discriminação.
Contra o ódio e o belicismo, só a luta pela concórdia e pela Paz.

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: