ADÃO CRUZ – AO REDOR DO VENTO

 

Não me encontraste mas eu sei que vieste ao meu encontro

porque pedalavas suavemente ao longo do rio

tão levemente que os teus olhos mo diziam e nem as gaivotas fugiam.

Outrora o sol nascia pachorrento a esta hora em que me davas um beijo de alento e eu corria rio fora em direcção ao vento.

Os veleiros rodavam em círculo inchando as velas brancas e amarelas

e também azuis como o poema.

Eu sei que vieste ao meu encontro mas não me viste

porque o sol de hoje nasce de forma alheia e os veleiros não dançam

porque deles é o vento e de ti também.

Eu sei que vieste ao meu encontro e tudo em redor mo leva a crer

mas os teus olhos perderam-me porque são de vento as horas de me ver.

 

 

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: