FRATERNIZAR – O absurdo Calendário gregoriano e litúrgico – PRATICAR A QUARESMA É PECADO! – por MÁRIO DE OLIVEIRA

 

Praticar a Quaresma imposta pelo calendário gregoriano e litúrgico é pecado. Semelhante prática não vem de Jesus Nazaré. É típica do cristianismo, nomeadamente, depois que se torna imperial, adorador da cruz, o magno instrumento de tortura em que Jesus Nazaré é crucificado e o seu cadáver é de imediato lançado à vala comum. Sem sacerdotes a presidir, atarefados que estão na altura com a celebração da sua páscoa, a daquele ano 30. A maior fonte de receita anual para eles que, juntamente com as receitas dos sacrifícios de animais 24 horas sobre 24 horas, lhes garante vida faustosa. Tudo em nome de deus, o de Moisés e da casa real de David-Salomão, o pai da Bíblia escrita em hebraico, a pequena-grande biblioteca mais perversa do mundo, traduzida em quase todas as línguas faladas, cujos livros mostram como o Poder consegue ter a mente dos povos nas mãos e fazer deles gato-sapato. Uma vigarice de todo o tamanho que o Ocidente, na sua ambição de ganhar o mundo inteiro, transformou em arma, a mais mortífera de todas, porque mais do que matar os corpos das populações, mata-lhes a alma, a identidade, o Eu-sou que cada uma, cada um de nós é, desde a concepção no útero materno. Conseguido este objectivo, tudo o mais vem por acréscimo. Sem que as populações tenham capacidade de reagir, muito menos de se aperceber do crime dos crimes que tudo isto é. Um crime totalmente impune e até estimulado-financiado.

É como lhes digo-escrevo: Praticar a quaresma é pecado. Não ofende Deus que nunca ninguém viu, mas os seres humanos e os povos das nações que o cristianismo e seus agentes de proa estão sempre a ver, sem ver, porque só os vêem como outros tantos alvos a abater. ou objectos de usar-e-deitar-fora como coisas. E é pecado porque é anti-natura. Nascemos e viemos ao mundo, não para penar e sofrer, como diz a quaresma, mas para crescermos de dentro para fora em vida de qualidade e em abundância, numa planetária Comensalidade, onde cada qual é activo-criativo segundo as suas capacidades e recebe-beneficia de tudo segundo as suas reais necessidades. Somos até este momento – vejam só! – o fruto mais conseguido da ruah-sopro maiêutico emitido pelo big-bang, há 13 mil e 750 milhões de anos. Porque somos corpos viventes Consciência que faz de cada uma, cada um de nós, Eu-sou único e irrepetível e do conjunto de todas, todos, Nós-somos-em-relação, ao modo dos vasos comunicantes. Em nós, o instinto cede o lugar à Consciência crítica, o determinismo cede o lugar à Liberdade, o medo cede o lugar à Autonomia e o gregarismo cede o lugar à Cooperação maiêutica, fora da qual é o inferno histórico. Cabe-nos, por isso, a sublime responsabilidade ética de cuidarmos de nós, uns dos outros, do próprio planeta Terra e até do Cosmos ainda em expansão!

Os dois mil anos de cristianismo são a negação de toda esta beleza e a afirmação do inferno histórico. Dizer cristianismo é dizer império, domínio, latrocínio, assassínio. Vejam que ele faz da cruz – o instrumento máximo de tortura do império – o seu símbolo máximo, o seu ADN. Porque, no seu dizer teológico, é do Sofrimento que vem a redenção. O próprio conceito de Redenção já é perverso, porque inumano. Só indivíduos e povos já assassinados nas suas mentes-consciências podem ver com bons olhos um sistema de Poder que não olha a meios para alcançar os fins que se propõe: roubar, matar e destruir. Quando, à luz da Fé e da Teologia de Jesus, somos contínua Criação, não Repetição. Fazemos novas e boas todas coisas, não novos instrumentos de tortura.

Praticar a quaresma é pecado. É insistir no Medo e cultuar os deuses que ele cria-alimenta. No caso da quaresma, é cultuar o deus etrusco da morte e da purificação, de seu nome, Fébruo, que o império romano, o Medo institucionalizado, incluiu no seu Panteão, juntamente com todos os outros e ao qual, em cada aproximação da Primavera, oferecia sacrifícios de animais. A quaresma faz pior: sacrifica a deus as próprias pessoas!

 

www.jornalfraternizar.pt

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: