FRATERNIZAR – O que (não) são Maio 68 e Abril 74? – URGE DESCRUCIFICAR E PROSSEGUIR A REVOLUÇÃO OUTRA DE JESUS – por MÁRIO DE OLIVEIRA

 

Nem maio 68, nem abril 74 são verdadeiras revoluções. Aos Sistemas de Poder e seus agentes de turno convém chamar-lhes assim, para manterem submissos, sem grandes custos, os seres humanos e os povos. Não há revoluções, por mais que a história escrita pelos respectivos vencedores insista em chamar-lhes assim. Este seu falar é mentira. Com ele enganam e mantêm cativos os povos na injustiça. A verdadeira Revolução acontece uma única vez na história. É desarmada e tem nome de ser humano. O nome do ser humano, filho de mulher, que pela primeira e última vez na história plenamente a pratica e no-la dá a conhecer. Com duas dimensões: antropológica e teológica. É praticada-anunciada por Jesus, o filho de Maria, entre meados do ano 28 e abril do ano 30. E logo crucificada. Por isso, muito dificilmente prosseguida por outros seres humanos.

Todas as revoluções armadas são a negação da verdadeira Revolução. Muito festejadas pelos vencedores e pela multidão dos seus súbditos. O vencedor é o rei, o chefe, o cristo = ungido para exercer o Poder sobre os que o aclamam, lhe obedecem e lhe dão as filhas, os filhos. Até que surja um outro mais poderoso do que ele, o derrube e se faça logo aclamar rei ou chefe. Todo o vencedor é um opressor em potência. Entre um vencedor de turno e o outro que se lhe segue, o Poder sai cada vez mais refinado, enquanto os seres humanos e os povos ficam cada vez mais sem vez e sem voz. Por muito que se se manifestem livremente nas ruas e gritem cobras e lagartos nas praças.

Os seres humanos e os povos do terceiro milénio temos o imperativo ético de deixarmos cair dos olhos das nossas mentes-consciências as escamas ideológicas e teológicas com que o Poder e seus agentes de turno insistem em manter-nos cegos. Sempre somos levados a ver nos vencedores de turno os nossos libertadores. São os nossos novos tiranos, ditadores. Hoje, mascarados de democratas e de bens-fazeres. Como vencedores, roubam-nos a voz e a vez. E aos intelectualmente mais desenvolvidos corrompem-nos com lugares de topo e compram-lhes o silêncio e a cooperação com os privilégios que lhes dão. Acontece que só a base da pirâmide é o único chão que os seres humanos nascidos de mulher pisam e respiram. Quem deixa a base é sempre um traidor. O Poder chama-lhe promoção, porque é intrinsecamente mentiroso e pai de mentira.

Maio 68 e Abril 74 não são mais do que dois exemplos de falsas revoluções. Derrubam muros e ameias, mas não são capazes de prosseguir a Revolução Crucificada de Jesus, o filho de Maria, de resto, de todo desconhecida nas escolas e universidades, quanto mais confessionais, pior. A única com nome de ser humano, o nome daquele que a pratica-anuncia e por isso acaba historicamente crucificado e abandonado por todos. À excepção de algumas mulheres que vêem nele o antípoda do imperador e dos sacerdotes de turno. O único que faz rebentar dentro delas e sair cá para fora tudo o que elas são e têm de melhor, ao ponto delas se tornarem mulheres-para-os-demais-e-com-os-demais, ao modo dos vasos comunicantes, de cada uma, cada um segundo as suas capacidades, a cada uma, cada um segundo as suas necessidades. Sem nenhum tipo de intermediários, porque todas, todos com voz e vez, sujeitos e protagonistas na história.

É por aqui que, desde o meu natal, procuro ser-ir. Na peugada de Jesus, o filho de Maria, a Revolução outra que só se dá a conhecer em seres-viveres clandestinos. Vivo por isso para descrucificar os seres humanos e os povos, meus irmãos. Recuso o Poder e suas mordomias. Recuso sair da base, mesmo que os do Poder me tenham por maldito, louco ou na conta de não-existente. Como canta, acertadamente, o Texto-poema que escutei nos meus 80 anos, Já fui explosão, big-bang / já fui bebé de embalar/ já fui homem, já sou Vento / e também estrela polar / Tenho sol e tenho água / E toda a Terra p’ra Cuidar.

www.jornalfraternizar.pt

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: