SINAIS DE FOGO – “ZÉ” PAGA PERDÂO DO BOLABANK – por Soares Novais

 

Há um novo banco em Portugal. É o Bolabank. A nova instituição resulta de uma parceria entre o Novo Banco e o Millennium BCP. O Bolabank é especializado em aumentar as suas “imparidades” com empréstimos de “milhões” às “sad’s” desportivas. Mas isso não preocupa os seus mandões. O Zé Povinho há muito que paga os calotes de terceiros.

Agora, foram perdoados 94,5 milhões de euros à “sad” de um clube que há dias anunciou a intenção de contratar um jogador de futsal por 6,5 milhões. Trata-se da mesma “sad” que coloca o salário do seu Jesus entre os mais altos pagos aos “deuses” do futebol europeu.

Estes 94,5 milhões de euros juntam-se, assim, aos 13 MIL MILHÕES que já pagámos para salvar os bancos da falência. Ou seja, aqueles que, em assembleias de credores, condenam ao desemprego centenas de trabalhadores; e que são sempre lestos a penhorar ordenados e reformas por dívidas que fazem corar de espanto os grandes devedores que se passeiam em carros de alta cilindrada pela Marginal de Cascais ou pela burguesa Foz do Porto.

Digam o que disserem, a verdade é esta: “NB” e BCP voltam a lesar os interesses dos contribuintes com empréstimos ruinosos a uma sociedade anónima desportiva que paga “milhões” a trabalhadores de uma indústria que se tornou esperta em fintar credores.

No caso em apreço o que se passou foi o seguinte:

– Janeiro 2011: Emissão de 54 milhões VMOC A (27 milhões Novo Banco, 27 milhões BCP) com maturidade em Janeiro de 2016;
– Dezembro 2014: Emissão de 76 milhões VMOC B (20 milhões Novo Banco, 56 milhões BCP) com maturidade em 2026;
– Junho 2015: Novo Banco injecta 18 milhões na Sporting SAD. O “NB” foi, pois, o “investidor fantasma”;

– Janeiro 2016: Novo Banco e BCP aceitam prolongamento da maturidade VMOC A de janeiro de 2016 para 2026;
– Maio 2018: Novo Banco e BCP perdoam 94,5 milhões, e aceitam receber 40,5 milhões pelos 135M VMOC referente às duas emissões.

Perante mais este crime de lesa contribuinte há uma petição pública – Petição contra o novo Perdão de 94.5M € do Novo Banco + BCP a um clube de Futebol – que exige à “administração do Novo Banco, BCP e ao Governo que tomem as devidas providências para assegurar condições equitativas para todos, sejam SAD, empresa ou cidadão.”

A petição, que já foi subscrita por milhares de portugueses, diz o seguinte:

“Considerando o empréstimo de 3,5 mil milhões ao BCP em 2012, 4,9 mil milhões de euros injetados no fundo de resolução a 3 de agosto de 2014 e o prejuízo de 1,4 mil milhões apresentado pelo Novo Banco em março, que implicará nova injeção de mais 800 milhões no fundo de resolução;

Considerando que após intervenção com fundos públicos, e após um primeiro perdão à Sporting SAD, os referidos bancos voltaram a aumentar a sua exposição à Sporting SAD com uma segunda emissão de VMOC e posteriormente novo empréstimo de 18 milhões de euros;

Considerando que a Sporting SAD após o prolongamento do pagamento em 2016, mais do que duplicou a massa salarial;

Considerando que a Sporting SAD em setembro de 2017 voltou a aumentar os salários do conselho da administração, passando o presidente a auferir 10500 euros mensais, superior ao Primeiro-Ministro;

Considerando que a Sporting SAD tem um dos treinadores mais caros do mundo com custo anual de cerca de 6 milhões de euros;

Considerando que na mesma semana em que é anunciado o referido perdão, o jornal Público na edição de 29 de abril escreve que o futsalista Ricardinho admite proposta do Sporting com valores na ordem dos 6,5 milhões de euros;

Considerando que a Sporting SAD anúnciou em dezembro de 2015 acordos com a operadora NOS e PPTV no valor de 515 milhões.

Vimos por este meio exigir à administração do Novo Banco, BCP e ao Governo que tomem as devidas providências para assegurar condições equitativas para todos seja SAD, empresa ou cidadão. Caso sejam concedidas condições vantajosas a qualquer SAD ou empresa, pois então que qualquer português possa aceder às mesmas condições.

Isto significaria que, neste caso, qualquer português com empréstimo no Novo Banco ou BCP possa usufruir de isenção de juros durante 8 anos, mais perdão de 70% da dívida.”

Fica, pois, aqui o desafio: assine a petição. Indigne-se. Encha as praças e ruas com o seu protesto. Tal qual fazem os lesados do BES e do Banif. Diga ao governo que não quer este “Bolabank” nem que os dirigentes e as “sad’s” desportivas gozem deste pornográfico privilégio.

Exija o fim da “futebolândia” e dos assaltos a bancos com canetas Montblanc.

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: