As sílabas marginais / “os velhos ” / texto de Nelson Ferraz

2 comments

  1. Eduardo Simao

    Admiro quem faz análises sintéticas e poéticas da simples realidade do quotidiano.

  2. Antigamente o Amor era “quase” sempre prá vida toda…verdade!
    Porém, de vez em quando, também já havia frascos que duravam mais…
    bj

Leave a Reply

%d bloggers like this: