LORENZO LOTTO, “FORASTEIRO” NA SUA PÁTRIA – por ANNA ROSA SCRITTORI

 

Auto-retrato (presumível)

 

Enquanto em Veneza se celebra a apoteose de Tintoretto, a região Marche (“Marcas”) presta homenagem a Lorenzo Lotto (Veneza, 1480 – Loreto, 1556) com uma grande mostra, aberta até 10 de Fevereiro de 2019, com o título “Lorenzo Lotto, a atracção das Marcas”. Para além da sede central de Macerata, a exposição prevê um itinerário em várias localidades da Região, de Urbino a Pésaro, de Iesi a Recanati e a Cingoli, com a intenção de documentar a permanência e a actividade do grande pintor naqueles lugares, nos quais deixou, na sua globalidade, um património inestimável de 25 grandes obras.

Lorenzo Lotto nasceu em Veneza e, ainda jovem, as qualidades da sua pintura, mais tarde exaltadas até por Vasari, pareceram estranhas ao gosto e ao estilo prevalecente na actividade artística da cidade, então dominada pela potente figura de Ticiano, seu contemporâneo. Se Tintoretto, alguns decénios depois, conseguiu afirmar-se em Veneza, graças ao seu prepotente sentido de pertença ao lugar e à sua capacidade empresarial, a figura e a arte de Lotto desenha-se principalmente no sentimento de estranheza. A sua índole sensível e esquiva adapta-se mal aos pintores áulicos, então em voga na cidade lagunar. Ele ama as cores frias delineando as figuras, interpreta os episódios da vida de Cristo ou dos santos com uma forte carga emotiva, quase mística; nos retratos, prefere aprofundar mais o carácter da personagem do que o seu estatuto; na ilustração de episódios profanos não desdenha pormenores escabrosos ou conotações esotéricas.

Cristo morto (1504)

Isolado, e à perene procura de si próprio, o jovem Lotto, por causa da sua obstinada determinação de não aderir a modas e convenções, inicia bem cedo as suas peregrinações por várias regiões da Itália, à procura de lugares congeniais à sua natureza, mas sobretudo de encomendas que lhe permitam exprimir a própria visão pictórica sem qualquer restrição. Em Treviso, deixa a suas primeiras obras importantes e, entre elas, sobressai o retábulo da igreja de Santa Cristina al Tiverone (1504), na qual o cimácio com o “Cristo Morto” nos apresenta uma imagem lancinante do corpo sem vida de Cristo.

Giuditta e Oloferne (1512)

Por um breve período desloca-se para Roma, onde não consegue afirmar-se. É deste período juvenil a sua versão da história de “Judite e Holofernes” (1512), em que a feminilidade dolente da protagonista se exalta precisamente no gesto extremo que a mesma cumpre. Estabelece-se depois em Bérgamo, onde deixa importantíssimos testemunhos da sua maturidade expressiva; para o coro da igreja de Santa Maria Maggiore, catedral de Bérgamo, desenha os cartões para as Társias de madeira, depois realizadas pelo incisor Francesco Capoferri; em várias igrejas da cidade executa magníficos retábulos, mas a sua fama em terra bergamasca afirma-se sobretudo com os frescos do oratório da família Suardi, justamente considerados a sua obra-prima.

Crocifissione (1534)

«Só, sem fiel governo e muito inquieto de mente», nos anos 30 retorna às “Marcas”, que já conhecia de jovem, e lá se fixa, atraído pela beleza das paisagens suspensas entre terra e mar e pela hospitalidade dos vários conventos. Em Cingoli, na igreja de Santa Maria, executa a “Crucificação” (1537), uma obra portentosa, considerada pelos críticos como a expressão mais dramática e perturbante dos episódios do Gólgota; em Recanati deixa na igreja a “Anunciação” (1537), em que o prodígio da encarnação se desenha no assombro da jovem Maria, subtraída ao seu quotidiano pelo evento misterioso que a surpreende.

Annunciazione (1534)

Em 1554, Lotto torna-se oblato junto da Santa Casa de Loreto, onde encontra refúgio seguro até à morte em 1556. Em Veneza deixa apenas três obras e, entre estas, o belíssimo retábulo representando “San Nicola in gloria” (1527), no qual a ascensão do Bispo ao céu, contornado por santos e anjos, tem como fundo uma paisagem sombria de grande modernidade.

San Nicola in gloria (1527

(Tradução de Manuel Simões)

 

Ritratto di Andrea Odoni (1527)

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: