CTA – “À ESPERA DE BECKETT OU QUAQUAQUA”, ou “RIBEIRINHO E BECKETT” por JORGE LOURAÇO – HOJE, SÁBADO, 23 de FEVEREIRO, às 21 horas, e AMANHÃ, DOMINGO, às 16 horas, no TEATRO MUNICIPAL JOAQUIM, em ALMADA.

Pedro Diogo e Estêvão Antunes em À espera de Beckett ou quaquaquaqua, com texto e encenação de Jorge Louraço

 

Ribeirinho e Beckett por Jorge Louraço

 

À espera de Beckett ou quaquaquaqua tem texto e encenação de Jorge Louraço. O espectáculo estará em cena sábado, dia 23, às 21h, e domingo, dia 24, às 16h.

Trata-se de uma homenagem a Ribeirinho, cuja obra foi um exemplo de talento e dedicação, numa mistura virtuosa e singular entre o lado popular e o lado erudito do teatro. Tendo isso em mente, revisitaram-se as suas três encenações de À espera de Godot (1952). A primeira foi a seguir às eleições de 1958 (em Abril de 1959, com estreia no Teatro da Trindade), a segunda durante a longa agonia de Salazar (em Março de 1969 – ano em que Beckett recebe o Prémio Nobel da Literatura e se refugia no Hotel Cidadela, em Cascais –, novamente no Trindade), e a terceira já com o País à beira da revolução (em 1973, com uma companhia itinerante, apresentando a peça em Angola a colonos e militares).

Francisco Lopes Ribeiro (1911-1984), o Ribeirinho, estreou-se como actor em 1929 e dirigiu o seu primeiro espectáculo em 1935. Dever-se-á a esta proeminente figura do teatro português do século XX a introdução e reconhecimento em Portugal do ofício do encenador – para designar as funções que até então cabiam aos marcadores e aos ensaiadores. Dirigiu as companhias Teatro do Povo, Os Comediantes de Lisboa, Teatro da Mocidade Portuguesa e Teatro Nacional Popular, tendo ainda sido director do Teatro Nacional de D. Maria II.

Jorge Louraço Figueira (n. 1973) é professor na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo (ESMAE), no Porto, onde coordena a Pós-Graduação em Dramaturgia. Encenador e dramaturgo, foi crítico de teatro no jornal Público entre 2005 e 2017 e desenvolve intensa e continuada actividade – académica mas não só – como investigador em teatro.

Ficha Artística e Técnica

Texto e encenação de  Jorge Louraço 

Intérpretes Estêvão Antunes, Mário Moutinho, Óscar Silva e Pedro Diogo
Direcção de arte Patrícia Mota
Desenho de luz José Neves
Som Pedro Pires Cabral
Operação de luz e som Sérgio Moreira / Rui Seabra


Co-produção Teatro da Trindade – Fundação INATEL, Teatro Constantino Nery – Câmara Municipal de Matosinhos e Câmara Municipal de Viana do Castelo

TEATRO MUNICIPAL JOAQUIM BENITE | SALA EXPERIMENTAL | M/12

23 FEV | SÁB  | 21H

24 FEV | DOM | 16H

PREÇO: 5€ a 10€  

RESERVAS: +351 212 739 360

COMPRAR: http://cta.bilheteiraonline.pt/

 

 

 

 

 

Miguel Martins

Comunicação

 

 

+351 21 273 93 60 | +351 91 540 70 94
imprensa@ctalmada.pt | www.ctalmada.pt

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: