THE INTERCEPT – ATÉ ANARCOCAPITALISTAS GANHAM ESPAÇO NO GOVERNO BOLSONARO. E NA FOLHA DE S. PAULO TAMBÉM – por JOÃO FILHO e ALEXANDRE ANDRADA enviado por CAMILO JOSEPH

 

OBRIGADO A JOÃO FILHO, ALEXANDRE ANDRADA, THE INTERCEPT BRASIL E CAMILO JOSEPH

 

 

O mercado das ideias alucinógenas anda saturado. É terraplanismo, é negacionismo climático, é movimento anti-vacina, é olavismo. Há groselhas para todos os gostos no submundo do pensamento. O mais novo hit é o anarcocapitalismo, um engodo teórico que vem fazendo sucesso na internet entre os jovens de direita, entre empresários e no governo Bolsonaro. Há o incrível caso de um diretor no Ministério da Economia que ganha dinheiro do estado, veja só, para defender o fim do … estado.

O anarcocapitalismo é um visão extremada do libertarianismo, o qual, por sua vez, é uma visão extremada do liberalismo clássico. Prega o fim do estado — considerado fonte de toda a opressão — e liberdade irrestrita para o capitalismo. É uma tentativa esquizofrênica de misturar a teoria política do anarquismo individualista, de esquerda, com a teoria econômica ultraliberal da Escola Austríaca de Ludwig von Mises, em sua versão mais vulgar possível, propagada por liberais nanicos que fazem sucesso na internet. O uso do prefixo “anarco” também não faz o menor sentido, já que o anarquismo clássico busca a supressão do capitalismo. É uma contradição em si.

Na internet, o estereótipo do anarcocapitalista é o adolescente de classe média revoltado com o preço dos games encarecidos pela taxação, que sai pelas redes sociais repetindo o bordão “imposto é roubo”. Há uma rede de jovens ancaps no YouTube dedicada a espalhar o besteirol. São em sua maioria brancos de classe média que desprezam as ideias de esquerda e têm interesse em investimentos e criptomoedas.

Apesar de não estar presente em nenhum debate acadêmico sério do mundo, o anarcocapitalismo vem ganhando espaço no mainstream brasileiro. Além dos jovens na internet, há também grandes empresários difundindo o engodo.

Hélio Beltrão Filho, sócio herdeiro do Grupo Ultra e ex-executivo do Banco Garantia, é um engenheiro com experiência no mercado financeiro que tem se dedicado a divulgar o anarcocapitalismo no Brasil. Ele é fundador do Instituto Millenium e presidente do Instituto Von Mises, dois think tanks brasileiros criados para difundir os ideais ultraliberais. As duas entidades são ligadas a Atlas Network, organização financiada pelos irmãos Koch e pelo Departamento de Estado dos EUA, cuja missão é espalhar o libertarianismo empresarial pelo mundo.

Continue a ler clicando em:

https://theintercept.com/2019/05/05/anarcocapitalismo-bolsonaro-folha-ancaps/

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: