EM VISEU, MUSEU KEIL DO AMARAL EXPÕE CINCO GERAÇÕES DE UMA FAMÍLIA IGADA À ARTE por Clara Castilho

O Museu Keil Amaral abriu na Casa da Calçada, na zona histórica da cidade de Viseu, propondo uma viagem pelo percurso de vida de cinco gerações de uma família ligada à arte.

Conta a história de treze elementos da família Keil Amaral, desde os seus percursos individuais aos coletivos, nos séculos XIX e XX, através de obras da sua coleção privada.

O espólio do Museu Keil Amaral – Pessoas, Arte, Coleções integra “peças de alfaiataria, pautas musicais, maquetes, fotografias, mobiliário, ilustrações, azulejos, esculturas, coleções de cerâmica, instrumentos musicais, ourivesaria, armaria e artesanato”, peças que pertenceram à família.

Um dos seus membros, Alfredo Keil, foi o autor do hino nacional, um dos temas de destaque no museu.

Um dos ramos da família Amaral teve origem no distrito de Viseu: Francisco Coelho do Amaral Reis nasceu em Canas de Senhorim, em 1873, e desempenhou relevantes cargos políticos durante a primeira República Portuguesa”, entre os quais de governador civil e de deputado por Viseu.

Quem também integra a família é a bailarina Leonor Pereira Keil Amaral, nascida em 1973, que integrou a Companhia Paulo Ribeiro, de Viseu, entre 1996 e 2014.

O edifício da Calçada da Vigia, que acolhe este espólio, é datado do século XVIII e está classificado como Imóvel de Interesse Público desde 1978. A sua reabilitação teve início no final do ano de 2014.

Com o Museu Keil Amaral, a Rede Municipal de Museus passou a integrar oito espaços.

Leave a Reply