CLEPUL FLUL – JORNADA MANUEL DE CASTRO

(1934 – 1971)

Jornada Manuel de Castro (1934-1971)

14 de Setembro de 2021

 

Em 2021, assinalam-se os 50 anos da morte do poeta português Manuel de Castro (1934-1971), considerado actualmente um dos mais importantes representantes da geração que começou a reunir-se em torno do lendário Café Gelo, desde os primeiros anos da década de 50, juntamente com poetas e artistas como Herberto Helder, Helder Macedo, António José Forte, António Gancho, Ernesto Sampaio, José Escada, João Vieira, Gonçalo Duarte, entre outros. Esta jornada propõe-se partir da obra singular do poeta para reflectir sobre o Grupo do Café Gelo. Serão tidos em consideração os diversos testemunhos e interpretações do alcance do grupo e dos seus mais fidedignos representantes.

De facto, o grupo do Gelo é hoje recordado a partir de dois distintos veios de interpretação: por um lado, encontra-se associado à continuidade, mesmo que plural e heterodoxa, das expressões do Surrealismo e do Abjeccionismo em Portugal, contando com a recepção de figuras tutelares como Mário Cesariny, António Maria Lisboa ou Raul Leal, a que ainda se associam por vezes Luiz Pacheco, Manuel de Lima e outros; por outro lado, a memória mítica do Gelo encontra expressão nos jovens poetas e pintores que ali se reuniram antes de na sua maioria encontrarem refúgio em França e em Inglaterra, com projectos como a célebre revista KWY, que acolheu nomes que fundaram o grupo, casos dos artistas plásticos Lourdes Castro, René Bertholo, João Vieira, José Escada e Gonçalo Duarte, ou dos poetas Manuel de Castro, Herberto Helder e Mário Cesariny.

Assim, das obras de Manuel de Castro, como Paralelo W (1958) e A Estrela Rutilante (1960) aos mais diversos exemplos da memória colectiva do Gelo, como a KWY (1958-1964), a revista Pirâmide (1959-1960), e as antologias Surreal-Abjeccionismo (1963), Grifo (1970) e Edoi Lelia Doura (1985), a que poderão juntar-se as diversas etapas do projecto da &etc., percorremos um momento decisivo na configuração do panorama da literatura portuguesa, num contexto marcado por um ambiente sócio-político adverso derivado do regime salazarista.

Para assistir à Jornada aceda ao seguinte link

https://videoconf-colibri.zoom.us/j/85770726977?pwd=SEgzcUt4SGlSNndlL2wvdVpYelQ3Zz09

ID da reunião: 857 7072 6977

Senha de acesso: 892331

O programa e o livro de resumos segue em anexo.

 

CLEPUL (Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias da

Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa)
Alameda da Universidade
1600-214 Lisboa – PORTUGAL
Telef.: 00351 21 792 00 44

 


 

 

 

Leave a Reply