DIOGO MARTINS – INFLAÇÃO: IRONIAS DE UM DEBATE

 

Há quem nos queira convencer que subir as taxas de juro e criar uma recessão e desemprego para, indiretamente, baixar os custos salariais é um bom caminho. Mas controlar os preços da energia para impedir lucros extraordinários e conter, diretamente, a fonte da inflação é imprudente.

Afundar a proporção dos salários no rendimento nacional (já em queda) é boa política económica. Mas não permitir que empresas oligopolistas exerçam o seu poder de mercado para triunfarem na crise e amplificarem a transmissão da inflação a toda a cadeia produtiva é má política.
Neste debate, dizem eles, não há interesses conflituantes. Tudo é técnico e estamos todos no mesmo barco.
Não acreditem. Como em muitos outros debates, depurado o aparato da discussão mediática, o espectro da luta de classes está sempre lá. As políticas monetária e regulatória não são exceção.

Clique em:

Leave a Reply