Homem-lobo, por Fernando Correia da Silva


 

            “O homem é lobo-fera,

            nem sequer merece a vida…”

            Quem o disse, lobo era,

            ou carneiro suicida.

            Quem não mete o dente em roubo

            e não quer roubar-se à vida,

            se não mata o homem-lobo

            a si mesmo se liquida

            porque dentro da razão

            da humana condição

            o tributo a dar à vida

            é morte que lhe é devida.

Leave a Reply