DIA DO BRASIL – O Real Gabinete Português de Leitura do Rio de Janeiro

O Real Gabinete Português de Leitura foi fundado em 1837 por iniciativa de um grupo de portugueses que, por questões políticas, se haviam refugiado no Rio de Janeiro.

 

O projecto foi do arquitecto Rafael da Silva Castro e foi realizado entre 1880 1887. Silva Castro, que trabalhara no projecto de remodelação do Mosteiro dos Jerónimos, concebeu o projecto em estilo neomanuelino, seguindo a corrente revivalista que então dominava a arquitectura portuguesa. De notar a grande semelhança entre a fachada do Real Gabinete e a da estação ferroviária do Rossio. A pedra da fachada, o tradicional lioz, foi levada de Lisboa.

 

O Imperador D. Pedro II colocou a primeira pedra e no dia 10 de Setembro de 1887 teve lugar a inauguração.

 

A monumental biblioteca com cerca de 350 000 volumes, está aberta ao público desde 1900. Algumas edições obras raras fazem parte deste riquíssimo espólio por exemplo, o da edição “princeps” de Os Lusíadas (1572), as Ordenações de D. Manuel (1521), os Capitolos de Cortes e Leys que sobre alguns delles fizeram (1539), a Verdadeira informaçam das terras do Preste Joam, segundo vio e escreveo ho padre Francisco Alvarez (1540)… É a biblioteca com acervo mais valioso que existe no exterior de Portugal.

 

Possui ainda uma riquíssima colecção de pintura portuguesa e brasileira. A Academia Brasileira de Letras tem a sua história ligada à desta instituição, pois ali se realizaram as primeiras sessões solenes, sob a presidência de Machado de Assis.

 

Leave a Reply