UM CAFÉ NA INTERNET – “Homenagem a Alexei Sakarov”, por Hilda Hist

(1930 – 2004) 

Um café na Internet


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                 de cima do palanque

           de cima da alta poltrona estofada

           de cima da rampa

           olhar de cima

 

LÍDERES, o povo

Não é paisagem

Nem mansa geografia

Para a voragem

Do vosso olho.

POVO.POLVO.

UM DIA.

 

O povo não é o rio

De mínimas águas

Sempre iguais.

Mais fundo, mais além

E por onde navegais

Uma nova canção

De um novo mundo.

 

E sem sorrir

Vos digo:

 

O povo não é

Esse pretenso ovo

Que fingis alisar.

Essa superfície

Que jamais castiga

Vossos dedos furtivos.

POVO. POLVO.

LÚCIDA VIGÍLIA.

UM DIA.

 

Da vasta produção poética de Hilda Hist salienta-se:

 

“Presságio”, livro de estreia (1950),

“Roteiro do Silêncio” (1959),

“Trovas de muito amor para um amado senhor”, com prefácio de Jorge de Sena (1960),

“Poemas malditos, gozosos e devotos” (1985),

“Bufólicas” (poesias satíricas, 1992)

e “Exercícios” (2002).

Leave a Reply