UM CAFÉ NA INTERNET – Os meus dez livros do século XX, por Carla Romualdo

Um café na Internet

 

 

 

 

 

 

Entenda-se a lista que se segue não como a eleição de um cânon, cujas regras de selecção se atenham a uma qualidade literária que não tenho competência para julgar, mas como a descrição de um itinerário pessoal reduzido, a este efeito, ao século XX.

 

 

Estes dez títulos representam outros tantos momentos de iluminação num percurso de descoberta da literatura e, ao fim e ao cabo, de descoberta de si mesmo que é a aventura última de todos os leitores. Não sei se estes são os melhores livros do século XX, nem sequer sei seriam estes os livros que me acompanhariam no desterro de uma ilha deserta, mas são os livros que, tendo vindo ao meu encontro no momento em que, sem o saber, eu ansiava por lê-los, operaram o seu pequeno milagre de transformação e passaram a ser, dessa forma singular que os leitores bem conhecem, parte de quem sou.

 

A Balada do Café Triste,

de Carson McCullers

 

Coração Tão Branco,

de Javier Marías

 

Em Busca do Tempo Perdido,

de Marcel Proust

 

 

Histórias Quase À Maneira Clássica,

de Harold Brodkey

 

Lolita,

de Vladimir Nabokov

 

Marca de Água,

de Joseph Brodsky

 

Para sempre,

de Vergílio Ferreira

 

Património,

de Philip Roth

 

Poesia de Álvaro de Campos

 

Rumo ao Farol,

de Virginia Woolf

 

A ordem é alfabética e o título escolhido é o da edição portuguesa.

Fotografias de 
Carson McCullers, Harold Brodkey e Joseph Brodsky


Leave a Reply