PEDAGOGOS PORTUGUESES – MARIA LÚCIA NAMORADO por clara castilho

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Maria Lúcia Namorado (1909-2000) fez o curso liceal em Torres Novas e nunca cursou nenhum curso universitário. Começou por colaborar com jornais da sua terra natal, com contos e poemas. Em 1929 aceita o desafio de sua prima Maria Lamas e colabora com a revista Modas e Bordados. Como era hábito na época, assinou muitas rúbricas com pseudónimos: Milú, Tricana, Tião, Tia Luísa… Escreve sobre culinária, conselhos a raparigas e problemas domésticos.

É em 1942 que “dá início ao que será o grande projecto da sua vida: a revista Os Nossos Filhos, que dirige e edita com o apoio financeiro de um primo, até 1964. Trata-se de uma revista de educação não formal, na área da educação familiar, que se apresenta como “A única revista para pais que se publica em Portugal”. Nela colaboram destacados professores, médicos e personalidade de mérito reconhecido”.

Ainda publicou os seguintes livros: “Negro e cor de rosa”, “A Mulher dona de casa”, “Economia Doméstica”, “Joaninha quer casar, conselhos às raparigas”. Em 1945 orientou o Programa Radiofónico para as Mães, no então Rádio Clube Português, em 1958, produziu um programa mensal para a Rádio Televisão Portuguesa – Filhos e Pais. A partir de 1960 escreveu no Diário de Lisboa.

Criou a editora Os Nossos Filhos que publicou obras de escritores infantis que se notabilizavam na época – Matilde Rosa Araújo, Maria Isabel César Anjo…e que divulgou as ideias de pedagogos como Pestalozzi, Montessori, Adolfo Lima.

Tem publicadas conferências sobre Helen Keller, sobre os Jardins-Escolas João de Deus e Fundação Sain.

Diz-nos ainda o dicionário: “A vida de Maria Lúcia Namorado é marcada por uma preocupação constante com a intervenção social, a educação da mulher e da mãe, o bem estar das crianças”.

Fez parte do Conselho Nacional das Mulheres Portuguesas, foi assinante das listas do MUD e, depois de 25 de Abril de 1974, do Movimento Democrático das Mulheres.

O seu espólio foi entregue à guarda da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Lisboa. Foi igualmente nessa faculdade que foi defendida uma tese de doutoramento, em 2006, com o título “A Educação das Mães e das Crianças no Estado Novo: a proposta de MariaLúcia Vassalo Namorado”, por Ana Maria Pessoa.

 

O número de “Os Nossos Filhos” que aqui se reproduz guardo-o com muito carinho pois nele foi publicada uma história que contei aos 3 anos e que minha mãe escreveu e enviou para lá.

Retirado dos textos de “O Dicionário de Educadores Portugueses”, ASA, 2003

 

Leave a Reply