Modalidades artísticas nos Jogos Olímpicos por clara castilho

Estocolmo, 1912 – fundador dos Jogos Olímpicos modernos, o belga Pierre de Coubertin, considerava que o espírito dos jogos olímpicos (que criara em 1896) não estava completo: faltavam-lhe as categorias música, pintura, arquitetura, escultura e literatura. Assim, implementou estas categorias a que concorriam trabalhos elaborados nos quatro anos entre a Olimpíada corrente e a anterior, e que aludissem aos próprios Jogos.  E assim foram distribuídas medalhas de ouro, prata e bronze para escritores (mais especificamente, poetas), além de músicos, arquitetos, pintores e escultores, por obras inéditas que tivessem o esporte como tema.

Esta faceta terminou em 1948, depois da morte de Coubertain, substituído por  pelo americano Avery Brundage que  partia do princípio que se a Olimpíada devia ser disputada por amadores, o que se passava com os artistas é que, na sua grande maioria, o não eram, considerando-os profissionais. Pelo que consta, não foram inspiração para ninguém muito importante nas artes.

 Foi precisamente nas Olimpíadas da cidade de Londres, de 1948, a mesma cidade em que ocorrem este ano. E Londres será palco das exibições artísticas do que chamaram Olimpíada Cultural. É o London Festival o responsável por esta iniciativa, que promoverá até Setembro, 12 mil eventos culturais em todo o Reino Unido.

Ignorava este facto, algo mo apontou e fui tentar saber mais. Sobre os Jogos Olímpicos pouco tenho pensado, pouco tenho falado com quem mais sabe, pouco tenho lido. Não sei se é bom o ser humano tentar ultrapassar os limites anteriores alcançados. O sacrifício que isso acarreta deixa para trás outras facetas da vida que também serão importantes. No caso das crianças, o que acontece muitas vezes é que são quase que “obrigadas” à prática exacerbada de determinados treinos – única forma de conseguirem grandes feitos – por desejos dos pais. É quase um trabalho infantil, ficando para trás actividades também tão necessárias a um desenvolvimento equilibrado. A este propósito, o nadador Michael Phelps, o atleta mais medalhado, ao informar que se iria retirar, questionado sobre o que iria fazer no futuro, respondeu que iria tentar descobrir quem ele realmente é. Isto diz tudo.

Leave a Reply