LUIGI NONO (1924 – 1990) – La Fabbrica Illuminata

 

Esta obra foi composta em 1964, e desde a sua estreia que tem sido objecto de controvérsia devido ao seu tom marcadamente político, e ao estilo vanguardista.  Trata-se de uma obra feita utilizando registos magnéticos recolhidos por Nono (grande parte deles na fábrica Italsider, em Génova), e voz. A primeira execução pública foi no XXVII Festival de Música Contemporânea, no mesmo ano, em Veneza. A direcção do som foi de Luigi Nono, com a actuação da meio soprano  Carla Henius.

Obrigado a PoesSoul7 e ao youtube.

Leave a Reply