UM NOVO ARGONAUTA – FÁBIO ROQUE

Imagem1

Fábio Roque é o mais recente dos argonautas. Oportunamente, na rubrica “Um argonauta por semana” apresentaremos a sua biografia. Por agora dizemos apenas que se trata de um jovem fotógrafo, já com algumas exposições colectivas e individuais no seu currículo. Vencedor do prestigioso prémio Augusto Cabrita em 2010, apresenta desde 12 de Janeiro até ao dia 3 de Março uma Exposição na Casa de Cultura Jaime Lobo e Silva, na Ericeira. Forgotten é o título desta mostra temática que segue a esteira do grande W. Eugene Smith, o mítico fotógrafo da Magnum, com os seus trabalhos sobre a Guerra Civil de Espanha, Iwo Jima, sobre as minas e os mineiros… Nesta sua exposição, Fábio Roque faz um levantamento, dir-se-ia, arqueológico, de minas portuguesas desactivadas. Quando nos detemos na apreciação das suas fotografias a preto e branco, somos contagiados pelo clima denso que Fábio Roque evoca e que o saudoso Augusto Cabrita, Eduardo Gageiro e outros tão bem sabiam conservar nas suas fotos sobre o mundo do trabalho. Fábio Roque participará, com Adão Cruz, Dorindo Carvalho, José Magalhães e Vasco de Castro, numa exposição virtual que apresentaremos em Março – «Três Pintores e Dois Fotógrafos».

Antes disso, voltaremos a falar de Fábio Roque.

Imagem2

Leave a Reply