RETRATOS, IMAGENS, SÍNTESE DOS EFEITOS DA CRISE DA ZONA EURO SOBRE CADA PAÍS

Espanha: manifestação contra a privatização do sistema de saúde em Madrid

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota 

Espanhadesastre - XXV

No domingo, 13 de Janeiro,  teve lugar em Madrid uma nova manifestação envolvendo milhares de pessoas, para protestar contra um plano aprovado pelo governo regional de Madrid  que visa  privatizar a gestão de vários hospitais e de centros de saúde pública. Vestidos com as suas blusas  brancas, médicos e enfermeiros marcharam junto com milhares de outros cidadãos no centro da capitais espanholas  gritando  ‘saúde pública’.

Ao apelo de vários sindicatos, os manifestantes levavam, à frente do cortejo uma bandeirola na qual se podia ler : “a saúde não se vende, defende-se”.  Os manifestantes percorreram algumas das principais avenidas da cidade, entre a praça Colon e o Ministério da Saúde.

Outras manifestações virão

O pessoal do hospital tinha a intenção de protestar contra a reforma do plano aprovado pelas autoridades regionais que pretende dar ao sector privado a gestão de 27 centros de saúde / clínicas e de seis hospitais da região. O plano foi aprovado pelo Parlamento regional em 27 de Dezembro e será implementado já em 2013.

O ministro regional da saúde, Javier Fernández-Lasquetty, estima que estas mobilizações “nada têm a ver com os interesses da sociedade”. Ele sublinhou que o orçamento regional para 2013 incluiu uma redução de cerca de 600 milhões de euros no sector da saúde. Duramente atingida pela crise, tal como o resto do país, a região de Madrid, dirigida pelo Partido Popular  aprovou várias medidas de austeridade para reduzir o seu défice.

Os médicos de Madrid pretendem fazer uma greve de um dia por  semana, se o governo regional não renunciar  ao seu plano de privatizações.

Outros movimentos de greve também são também esperados no final do mês sob proposta de várias associações e sindicatos no sector da saúde.

Le Monde.frAFP Espagne: manifestation contre la privatisation du système de santé à Madrid,  13.01.2013

Leave a Reply