Pentacórdio para Segunda-feira 11 de Março

por Rui Oliveira

 

 

   Esta Segunda-feira 11 de Março, na tradição de anteriores, não é fértil em acontecimentos culturalmente muito marcantes, sendo difícil uma escolha de prioridades.

 

cinema no feminino

   Começando no cinema extra-circuitos, inicia-se nesta Segunda-feira (prolongando-se até Sábado 16 de Março) no Goethe-Institut de Portugal o ciclo “Cinema no Feminino” a propósito do Dia Internacional da Mulher e no âmbito do 50° aniversário do Goethe-Institut.   

   Cada uma das últimas cinco décadas estará representada por um filme de realizadoras alemãs, ainda pouco divulgado em Portugal. cinema feminino

   No dia 16 de Março terá lugar a mesa redonda “Cinema no Feminino – Ponto da Situação” na qual se pretende fazer um breve balanço crítico do actual cinema realizado e produzido por mulheres, no sentido de saber quais os desafios e dificuldades existentes num mundo que, aparentemente, está ainda fortemente dominado pela presença masculina.

   O programa integral pode ser consultado em http://www.goethe.de/mmo/priv/10671760-STANDARD.pdf

 

   O ciclo abre, pois, a 11 de Março, às 19h, no Auditório do Campo dos Mártires da Pátria, nº 37, com a projecção de “Neun Leben hat die Katze” (O Gato tem nove vidas) de Ula Stöckl, 1968 (86 min., leg. em inglês).neun leben hat die Katze 1 

   Considerado o primeiro filme feminino da Alemanha,  “Neun Leben hat die Katze”,  misturando sonho e realidade e atravessado por metáforas do desejo feminino, retrata a história de cinco mulheres que se querem tornar independentes : Katharina (representada por Liane Hielscher), jornalista e amante de Stephan (Jürgen Arndt); a sua amiga Anne (Kristin De Loup), recentemente divorciada e com medo do futuro; Magdalena (Elke Kummer), a mulher traída de Stephan com pensamentos suicidas; Gabriele (Heidi Stroh), que apenas amaria Jesus, se este amasse mulheres e decide ser cantora e Circe (Antje Ellermann), uma mulher criada que faz o que quer…???????????????????????????????

   A realizadora Ula Stöckl, numa biografia breve, foi aluna de Edgar Reitz e Alexander Kluge, tendo realizado, produzido e escrito argumentos para mais de vinte filmes, exibidos em mais de 70 festivais. Desde 2002 é programm-adviser da comissão de selecção da Biennale de Veneza e é actualmente docente para Realização e para a cadeira “Woman and Film” na University of Central Florida em Orlando.

   Mostramos-lhe (porque só pudémos aceder a tal) uma cena do filme onde se ouve a expressão “Und das ist Faschismus” (…mas isso é fascismo !) relativa à emancipação feminina (falada num misto de alemão e francês) :

 

 

 

 

ciclo%20grandes%20premios%20do%20cinema%20africano   No Institut Français de Portugal nesta Segunda-feira 11 de Março há às 19h novo filme do ciclo “Grandes Prémios do Cinema Africano”, exibindo-se “Les mille et une mains” (Marrocos, 1973) de Souhel Benbarka .

   Por lapso na informação recebida do IFP, publicámos já no Pentacórdio para a Segunda-feira 4 de Março o anúncio deste filme pràticamente mudo que relata o trabalho pesado de homens, mulheres e crianças de Marraquexe (Marrocos) na minuciosa tecelagem de tapetes destinados a ser vendidos no exterior.

   O leitor pode aceder a algumas imagens deste filme premiado com o “Étalon de Yennenga” (1973) em  http://aviagemdosargonautas.net/2013/03/03/pentacordio-para-terca-feira-5-de-marco/   

 

 

 

   No mesmo Auditório do Institut Français de Portugal decorre nesta Segunda-feira 11 de Março (concluindo-se na Terça 12) o Colóquio “Movimento e Mobilização Técnica” organizado pelo Prof. Doutor José Bragança de Miranda e o Centro de Estudos de Comunicação e Linguagens (FCSH-UNL).

coloquio_movimento_mobilizacao_tecnica   Objectivo (segundo os organizadores) : « O movimento constitui um problema crucial na contemporaneidade, marcada pela crescente aceleração induzida pela técnica, mas também pelas tendências do capitalismo na sua fase especulativa, que parece considerar tudo o que subsiste como um obstáculo à realização do valor. Para além de umas vagas defesas do nomadismo, constata-se a dificuldade de se relacionar com ele. De facto o movimento foi sempre menorizado e desvalorizado, quer pela metafísica quer pela teologia, o que significa que se tentou sempre controlá-lo e absorvê-lo simbolicamente. A sua emergência na modernidade − dos transportes ao cinema, da mobilização geral da vida às teletecnologias − representa uma cesura na história.

   Trata-se, pois, de interrogar a sua omnipresença e as formas como determina os quadros em que o agir humano se perfila e destina».

   O Colóquio foi precedido, como noticiámos, pela projecção pela primeira vez em Portugal, no Sábado anterior (9 de Março), do recém estreado filme “Simondon du Désert” de Pascal Chabot e realizado por François Lagarde (ver Pentacórdio desse dia).

   Para mais informações : http://www.cecl.com.pt/  

 

 

 

We_are_all_connected   Outra conferência/debate de possível interesse é aquela organizada pela Unipop (Universidade Popular) e pela revista Imprópria, que decorrerá na Segunda-feira, 11 de Março, a partir das 19h, na sede do Regueirão dos Anjos, nº 69 (Lisboa).

   Será um debate que intitularam “A Gramática do Neoliberalismo. Conversa com Benjamin Noys” o qual estará presente.

benjamin_noys   Apresentando : Benjamin Noys, autor do blogue No Useless Leniency (http://leniency.blogspot.pt ) é professor na University of Chichester, autor de “The Persistence of the Negative: A Critique of Contemporary Continental Theory“ (2010) e editor de “Communization and its Discontents” (2011), entre outras publicações e virá discutir como pensar as actuais condições de reprodução do capitalismo, bem como a forma de estas serem interrompidas. Como eixo central, defende a necessidade de resistir àquilo que ele chama aceleracionismo – a ideia de que as próprias formas e processos do capitalismo geraram espontaneamente a insurreição no seu seio e de que o que é necessário fazer para nos libertarmos do seu jugo é carregar no acelerador do comboio niilista neoliberal. Ao invés disso, precisamos de uma estratégia para reinventar a agência política, que passa, em primeiro lugar, por puxar o travão de emergência.

 

  

 

filipe manzano tordo 2   Há nesta Segunda-feira 11 de Março, na Sala dos Espelhos do Palácio Foz, às 18h, um novo Recital de Piano (como habitualmente de entrada livre) onde o jovem pianista Filipe Manzano Tordo irá interpretar um programa de obras de Franz Schubert e Ludwig van Beethoven cujo pormenor é ainda desconhecido.

   Trata-se dum ex-aluno do Instituto Gregoriano de Lisboa (professores Manuela Strecht Ribeiro e Eurico Rosado9, da Escola de Música do Conservatório Nacional (professores Carla Seixas e Rui Pinheiro) e da Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto (na classe da prof. Madalena Soveral) que já gravou o seu primeiro disco a solo em Abril de 2009.

 

 

 

a visita da velha senhora_atores sonia bierbard_lucio lombardi e julio rocha credito fotografico rogerio alves   Por último, o São Luiz Teatro Municipal organiza, a propósito da recém-estreada “A Visita da Velha Senhora”  de Friedrich Dürrenmatt, o que chamou “Conversas Tempo. Futuro” que terão lugar no Jardim de Inverno, às 21h de Segunda-feira.

   A entrada é livre, sujeita à lotação da sala.

   Serão em princípio duas, iniciando-se nesta Segunda 11 de Março abordando os temas da Polis, da Cidadania e da Governação.

   A conversa pública começará com José Gomes André, António Filipe e Daniel Oliveira, cabendo a moderação a Nicolau Santos.

  

 

(para as razões desta nova forma de Agenda ler aqui ; consultar a agenda de Sábado aqui)

 

 

 

 

5 Comments

  1. An outstanding share! I’ve just forwarded this onto a colleague who was conducting a little research on this. And he in fact bought me lunch due to the fact that I stumbled upon it for him… lol. So let me reword this…. Thank YOU for the meal!! But yeah, thanx for spending the time to discuss this matter here on your web page.

  2. you’re actually a excellent webmaster. The website loading speed is incredible.
    It seems that you’re doing any unique trick. Furthermore, The contents
    are masterwork. you’ve performed a great activity on this matter!

Leave a Reply