RIR CONTINUA A SER O MELHOR REMÉDIO – por Joana Domingues

                                      Imagem1

Em tempos de importantes mudanças económicas e sociais, esqueçemonos  que uma pitada de humor nas nossas vidas não causaria sobre-tensão,  é importante dar sentido a tudo o que temos e sobretudo a tudo o que somos e aquilo que poderemos vir a ser e fazer, que muitas vezes parece esquecido na integração da nossa existência.

Ser conscientes da razão da nossa existência permite-nos descobrir o valor de cada coisa que fazemos, se a essa receita juntarmos humor, a rotina diaria pode-se tornar bem mais ligeira. Pode-se falar de humor desde vários e distintos pontos de vista. Para uns seria uma reacção espontânea a uma situação cómica para outros seria simplesmente a liberação de tensões nervosas. O riso e humor merecem um grande destaque dentro da psicologia positiva. O sentido de humor, dentro dos rasgos de personalidade constitui uma das principais  fortalezas do individuo.

Porque é que o riso e o humor podem ser tão importantes?

A psicologia positiva estuda as emoções, os estados e as instituições positivas, contudo  o riso e humor projetam importantes desafios ao serem estudados pela ciência. Existem diversas escalas de medição do sentido de humor, como a escala de CHS de Martín y Lefcourt que têm por objetivo medir o humor individual através de respostas adaptativas a efeitos stressantes da vida, a escala MSHS (Multidimensional Humor Sense Escale) de Thorson y Powell que se propunha relacionar o humor com  o controlo da ansiedade, a depressão e com estudos transculturales. O que acontece é que estas como outras escalas são insuficientes na hora de poder definir com exatitude “Sentido de humor”.

Diversas terapias e intervenções clinicas se têm baseado no uso do humor e no seu valor terapéutico sobretudo na redução do stress e  ansiedade que deterioram a qualidade mental e física do individuo. As mudanças fisiologicas no sistema musco-esqueleticas, endocrino, neuronal, cardiovascular, imunologico estão diretamente associadas ao riso.(Fry,1994).

Não todos os estudos encontraram um relação positiva entre humor e saúde contudo dentro dos beneficios já destacados podemos ainda juntar a vertente social, já que os individuos com sentido de humor são socialmente mais atrativos, parecendo mais acessiveis e proximos nas relações sociais e por isso mais desejados a nível social.

Por todas estas razões porque não conhecer e desenvolver o seu humor e até ser engraçado, porque todos nós precisamos de uma pitada de humor nas nossas vidas, saiba porque em “O riso dos outros”.

 http://www.youtube.com/watch?v=PRQ1LuBWoLg

 Mais sobre riso e humor em :

CARBELO, Begoña (2006) Emociones positivas: Humor positivo, Papeles del Psicólogo, Enero , número 1 VOL-27. http://www.papelesdelpsicologo.es/vernumero.asp?id=1281

Fry, W.F. (1994). The biology of humor. Humor: International Journal of Humor Research, 7, 111-126.

Leave a Reply