CARTA DE VENEZA – 51 – por Sílvio Castro

 – “Não sempre as partidas amistosas de futebol são ou foram inúteis

 

 Antes de tudo, comecemos por remarcar que as primeiras partidas de futebol, naturalmente jogadas na terra que criou e desenvolveu este esporte, hoje das multidões, eram amistosas. Se voltamos para muito tempo atrás, em torno a 1815, podemos ir de encontro às primeiras disputas futebolísticas e todas elas essencialmente amistosas. O futebol nasceu em meio à classe média-alta e à aristocracia de que eram feitos os Colleges ingleses. As partidas que se jogavam entre as equipes dos diversos colleges desde logo apresentam o problema de um caos absoluto pela falta de regras claras capazes de dar uma determinada ordem ao novo jogo. Em 1815, o Elton College estabele o primeiro sistema conhecido de regras para a prática do futebol que, naturalmente, ainda não é dito “football association”, coisa que acontecerá vários anos mais tarde quando as regras valerão igualmente para todas as diversas equipes.

Imagem3

Enquanto isso, o Elton College impunha a sua pioneira inovação quanto às regras, naturalmente assim condicionando muitíssimo o espírito das então partidas amistosas. Até 1848 o futebol se desenvolve sob tais condições; até que, naquele ano histórico, as principais escolas se reunem no Trinity College, em Cambridge, com o fm de uniformizar o sistema das regras numa comum agregação. Era a antecipação daquilo que acontecerá em 1863, quando foi criada a Football Association, a “Liga da Inglaterra”. Daí por diante as partidas amistosas começaram a diminuir e perder o antigo fascínio, substituídas sempre mais intensamente, conforme a maior democratização do futebol, pouco a pouco, transformado no esporte do povo em geral.

Porém, em Portugal e no Brasil, esta caída de prestígio das partidas amistosas é muito mais lenta, coisa aliás que sucede em todos os países que, a partir de determinado momento, importam o novo esporte da Inglaterra e com ele todo o material específico, em modo especial a bola com a qual o novo jogo era praticado.

O futebol tem uma história muito antiga em terras de Portugal, uma das primeiras, senão a primeira, em toda a Europa. Já em 1875 o futebol em Portugal aparece documentado. Àquela data se refere à notícia de uma partida amistosa, a primeira da história portuguesa, partida essa jogada na ilha da Madeira. Harry Hinton, jovem madeirense de origem inglesa e retornado a Madeira depois de haver completado os seus estudos universitários na Inglaterra, traz então consigo a primeira bola de futebol de Portugal. Com tal bola, o jovem Harry organiza imediatamente uma partida que hoje é considerada como a primeira da história do futebo português.

Tal evento vem recordado por uma placa de bronze colocada no muro de uma hodierna escola (possivelmente o local onde se jogou a famosa partida), placa que traz as seguintes palavras: “Aqui se praticou futebol pela 1ª. vez em Portugal, em 1875“.

Passam vários anos e o evento de Madeira vem alargado. O ano de 1886 reconferma  a influência de ex-estudantes universitários de volta da Inglaterra. Os irmãos Pinto Basto e, em modo particular Guilherme Pinto Basto, itroduzem o futebol em Lisboa, trazendo além dos objetos esportivos convenientes – bolas, camisetas etc. – também as regras do jogo, as mesmas já aprovadas na Inglaterra. Desta maneira começa uma prática organizada do jogo em partidas amistosas, as primeiras jogadas em Lisboa e periferia na direção do Estoril. Depois de um primeiro “treino”, em 1888, no dia 22 de janeiro de 1889 joga-se a primeira verdadeiramente partida, entre um equipe de somente portugueses e outra de somente ingleses. Resultado do amistoso: os portugueses vencem por 2 a 1. Interessante é o fato que já esta primeira partida teve acolhida na imprensa diária: cf. Jornal do Comércio, 23-1-1889.

Imagem1

 Ainda que quase logo depois as partidas tendam a assumir um caráter oficial, com a criação da Copa do Rei, apoiada pelo então pouco popular monarca, D. Carlos, Copa que se coroa no dia 2 de março de 1894  entre as esquadras de Lisboa e do Porto: resultado final, Lisboa bate Porto, 2 a 0. Como mais uma demonstração do evento, então o mesmo vem inserido nas comemorações pelo V Centenário de nascimento do Infante D. Henrique.

Apesar de já então criada a Liga de Football Association, e com ela o início de campeonatos regulares, em 1906, no ano seguinte se realiza em Madrid uma partida amistosa que ficou memorável na história do futebol português: no dia 5 de janeiro desse 1907, um dos mais populares clubes de Lisboa, o CIF (Club Internacional de Foot-Ball) joga na capital espanhola contra o Madrid Foot-Ball Club (depois chamado Real Madrid, o mesmo que no ano de 2000 foi designado pela FIFA  como “o club do século”), com a vitória dos lisboetas por 2-0.

Depois da Liga, de 1906, em 31 de março de 1914 vem criada a Federação Portuguesa de Futebol, a mesma que elabora as regras definitivas para a prática do futebol em Portugal.

A história do futebol brasileiro começa em 1894, quando o jovem Charles Miller, nascido no Basil e filho de imigrados ingleses, retorna da Inglaterra depois de acabados os seus estudos universitários. O jovem Charles traz consigo as primeiras bolas e camisetas do jogo de futebol. O jovem promove as primeiras partidas do novo esporte em São Paulo, sua cidade natal, dando asim à capital paulista a primazia histórica do futebol brasileiro. Como sempre, os primeiros amistosos se realizam entre os membros de uma determinada elite paulistana contra esquadras de operários e empregados ingleses.

Enquanto em São Paulo se desenvolve a prática do futebol, no Rio, essa mesma prática começa somente em 1901. Outro estudante de retorno da Inglaterra é o responsável do fenômeno, Oscar Cox, um dos muitos estudantes brasileiros educados na Europa, que alarga a sua contribuição à tentativa de organizar igualmente o primeiro club. Naquele 1901 realiza-se a primeira partida, isto no dia 1 de agosto daquele ano, tendo como cenário o campo do Rio Cricket, em Niterói, quando a esquadra de Cox joga contra um team de ingleses: resultado final, vitória dos jovens brasileiros por 1 a 0 ), com gol do meia-esquerda Júlio Moraes. Nesse mesmo 1901 tem lugar a primeira partida entre equipes do Rio e de São Paulo, isto no dia 19 de outubro daquele ano. Resultado final da peleja que depois projetará uma grande rivalidade entre as duas grandes capitais: 2 a 2.

Daí por diante, as partidas de futebol entram no estágio definitivo da organização das Federações estaduais, para depois chegar àquela Federal.

No plano internacional, depois de um inicial período negativo, as equipes brasileiras atingem a maturidade necessária, tanto que já no dia 13 de agosto de 1911, a seleção do Uruguay perde um amistoso com a equipe brasileira do S.C. Americano. Resultado final da vitória do clube brasileiro: 3 a0. A seleção brasileira, na sua primeira partida, conquista uma histórica vitória em 1914, quando, em Buenos Aires, bate a seleção da Argentina por 1 a 0, goal de Rubens Sales, entrado por isso mesmo na história.

Todas essas rápidas reflexões me vieram diante da última partida amistosa da seleção brasileira, jogada em Genebra, no passado dia 21 de março, contra a seleção da Itália, partida esta terminada com o empate de 2 a 2. Partida amistosa, com belos momentos de jogo, em particular quando dos dois gols brasileiros, de Fred e de Oscar, bem como do segundo dos italianos, de autoria de Balotelli. Apesar desses momentos, a partida não deixou contentes nem brasileiros, nem italianos. Aqueles porque demonstraram que a preparação da seleção ainda carece de um verdadeiro jogo de esquadra, bem como está longe de uma continuidade operativa. Os italianos, porque quando dos gols sofridos revelaram defeitos que poderiam ter levado a uma derrota muito ampla, depois do 2 a 0 inicial a favor do Brasil, se a seleção brasileira tivesse já conquistado uma determinada continuidade de jogo. E ainda porque, apesar da brilhante reação que a levou ao empate, com este resultado viu alargar-se ainda mais aquele tempo de 31 anos que não a vê capaz devencer contra a seleção vencedora de cinco campeonatos mundiais e que se prepara para chegar à conquista do ambicioso título de hexa-campeão do Mundo, em 2014 e em pleno estádio do Maracanã.

Enquanto isso, já no próximo mês de junho as duas mesmas nacionais de futebol se confrontarão ainda uma vez, então em partida oficial pela prestigiosa Copa das Federações, isto na cidade de Jorge Amado, Salvador da Bahia.

A partida amistosa de Genebra demonstrou mais uma vez como as mesmas podem ser sempre úteis, desde que verdadeiramente jogada agonisticamente, e não enquanto somente gulosa oportunidade vivida pelas competentes Federações, sempre muito ávidas dos direitos financeiros pagos pelas redes de televisão de todo o mundo.

 

Leave a Reply