ILHA DE SACALINA. POVO NIVKH. Por João Machado

sakhalinA ilha de Sacalina fica na parte noroeste do Oceano Pacífico, entre 54º e 45º de latitude Norte, e a cerca de 143º de longitude Este,  à entrada do Mar de Okhotsk. Separa-a do continente euroasiático, na altura da região de Amur, o estreito da Tartária, um braço de mar  que se estreita a certa altura, no estreito de Nevelskoy, ficando com pouco mais de 7 quilómetros de largura, gelando por vezes no Inverno. A sua profundidade também é bastante reduzida nalguns pontos.  A sul, o estreito de La Pérouse separa-a da ilha de Hokkaido, no Japão. Sacalina tem uma forma alongada, com cerca de 950 quilómetros de comprimento, variando a largura entre 25 e 170 quilómetros. A superfície total é de mais de 70 000 quilómetros quadrados, sendo razoavelmente montanhosa em grande parte do território. O clima é frio e húmido, muito enevoado, devido à proximidade da corrente fria do Oia Shivo, que desce do Árctico através do estreito de Bering, e ladeia a península de Kamtchatka e as ilhas Curilhas.

Farol de Aniva, no Estreito de La Pérouse.  http://supernaut.info/2009/01/sakhalin-arctic-pirate-lighthouse/
Farol de Aniva, no Estreito de La Pérouse.
http://supernaut.info/2009/01/sakhalin-arctic-pirate-lighthouse/

A história recente de Sacalina é a de uma disputa entre a Rússia e o Japão pelo seu domínio. Actualmente a Rússia, desde o fim da Segunda Guerra Mundial, controla-a na totalidade, apesar das dificuldades criadas pela distância. Economicamente, faz-se exploração de petróleo e de gás natural, e outras indústrias extractivas estando ali presentes as grandes companhias petrolíferas. O clima agreste não favorece a agricultura e actividades correlativas, que são relativamente reduzidas. Existe um projecto de ligar a ilha ao continente, ainda não tendo sido feita definitivamente a opção se será por túnel ou por ponte. Os movimentos ecológicos  já têm manifestado a sua preocupação com as ameaças ao ambiente em terra e no mar. A população total rondará os 580 000 habitantes, segundo os números oficiais. A capital, Yuzhno – Sakhalinsk, conta com cerca de 175 000 habitantes.

Yuzhno - Sakhalinsk.  en.wikipedia.org
Yuzhno – Sakhalinsk.
en.wikipedia.org

Hoje em dia a população de Sacalina é composta maioritariamente por russos, e a seguir por coreanos. Estes foram para ali levados pelos japoneses, que ocuparam a parte sul da ilha  a seguir à guerra russo-japonesa de 1904-5, para trabalharem nas minas de carvão, e ali ficaram depois de acabar a Segunda Guerra Mundial. Quando terminou este conflito, e nos anos seguintes, os japoneses, que ali viviam em número considerável deixaram a ilha, trazendo com eles os elementos do povo Ainu, um dos grupos que primitivamente ocupavam a ilha. Ficaram ali os Oroks e os Nivkhs, para além de alguns tártaros e iacutes. Existirão cerca de 2000 nivkhs em Sacalina (também os há no continente), a maior parte a viver no norte da ilha.  A seguir apresentamos uma fotografia, que julgamos datar do princípio do século XX, apresentando um grupo do povo Nivkh (obrigado a commons.wikimedia), e um filme de Ensemble XXI sobre a cultura musical deste povo.

Fonte - Page 163 of part II of Vlas Mikhailovich Doroshevich «Sakhalin (Katorga)», Moscow. Sytin publisher, 1905.
Fonte – Page 163 of part II of Vlas Mikhailovich Doroshevich «Sakhalin (Katorga)», Moscow. Sytin publisher, 1905.

Obrigado a todas as entidades acima referidas, para além claro do youtube.

Leave a Reply