Pentacórdio para Domingo, 5 de Maio

por Rui Oliveira

 

 

 

   Neste Domingo, 5 de Maio de pouca novidade há, contudo, no espaço da Fundação Gulbenkian, além das exposições já noticiadas e das actividades educativas, dois concertos.

 

   Um, mais um Concerto de Domingo, tem lugar como é de uso no Átrio da Biblioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian, às 12h, e tem o título de “Sonatas para violoncelo e piano”. A entrada é livre.daniël kool 1

   As obras a interpretar serão a Sonata nº 2 de Beethoven, uma obra de juventude inovadora do compositor e a requintada Sonata para violoncelo e piano de Poulenc no 50º aniversário sobre a morte do compositor.

   Para as executar estarão os músicos Isabel Vaz, violoncelo e Daniël Kool, piano.

   A violoncelista estudou no Conservatório de Amsterdão onde constituiu o “Espiga Trio” que actua desde 2010 (pode ouvir-se aqui uma sua interpretação dum tema de Schubert em  http://youtu.be/dGokiZ8MVcE ). Quanto ao pianista holandês formou-se igualmente no Conservatório de Amsterdão e,além de solicitado para tocar no estrangeiro (como agora na Gulbenkian), integra o “Trio Versicchio”, um duo com o vioncelista Ketevan Roinishvili e outro com a cantora Nora Fischer (de que o leitor pode ouvir um tema de Maurice Ravel aqui http://youtu.be/QKEcX5h7jwU  )

 

 

Leonskaja

   O outro concerto, agora no Grande Auditório da Fundação Gulbenkian, às 19h, é a sexta sessão da Integral das Sonatas para Piano de Schubert (VI) tocada pela pianista georgiana Elisabeth Leonskaja. Ouvir-se-á, assim, para concluir este empreendimento singular e, até agora, muito bem sucedido :

         Franz Schubert  Sonata em Dó maior, D. 279

              “          “           Sonata em Fá menor, D. 625

              “          “           Sonata em Si bemol maior, D. 960

 

   Dispensamo-nos de repetir a biografia da instrumentista (ver Pentacórdio de ontem), apenas relembraremos duas afirmações suas quanto à Integral e à escolha das peças para cada concerto.

Leonskaja 1   «Este projecto (tocar a Integral) é uma viagem ao interior de mim mesma, a fim de me descobrir e de encontrar a minha própria criatividade» e, questionada sobre a diferença entre as primeiras e as últimas sonatas de Schubert, Leonskaja não hesita na resposta : «É uma diferença enorme. Tentei, em cada programa, tocar sonatas de períodos distintos, para se perceber o contraste.» Lembremos que a Sonata que dá início ao concerto (D. 279) é a segunda composta por Schubert em Setembro de 1815, com 18 anos e que aquela que encerra o espectáculo (D. 960) é a última por si criada, em Setembro de 1828, dois meses antes de falecer com 31 anos.

   Não havendo registo de Elisabeth Leonskaja, deixemos que a homenagem a esta obra póstuma de Schubert seja feita pela sua gravação integral por outra pianista de nomeada, Maria João Pires :

 

 

 

 

10_FES~1   Como ontem noticiámos, no São Luiz Teatro Municipal conclui-se, neste Domingo,  5 de Maio o Festival da ESML (Escola Superior de Música de Lisboa), agora na sua 11ª edição, com um programa que compreende a actuação, no Jardim de Inverno, dos seguintes agrupamentos da ESML tocando as obras indicadas :

   Às 15h – Quarteto de Cordas : Quarteto nº 62, em Dó M, op. 76 «Imperador» de J. Haydn

   Às 15h30 – Trio de Flautas : Flutes en vacances de Jacques Casterede

   Às 15h – Trio de Violino, Violoncelo e Piano : Trio op. 90 «Dumky» de A. Dvorak

   Às 16h20 – Quarteto de Madeiras : Les Trois Mousquetaires de Pierre-Max Dubois ; Sonatine

 Sportive de  Alexandre Tcherepnine

   Às 16h50 Trio de Flauta, Violoncelo e Piano : Trio nº 2 de Lowell Liebermann

   Às 17h20 – Quarteto com Piano : Quarteto Op. 30 de Ernest Chausson

   Às 17h50 – Trio de Clarinete, Violino e Piano : Suite de Alexander Arutiunian

   Às 18h20 – MAD Quartet : Axiom de Marc-André Dalbavie

   Das 19h às 20h30 – Combos Jazz : Combo vencedor da Festa do Jazz 2013; Combo de Nelson Cascais; Combo de Oscar Graça

   Das 20h30 às 22h – Alunos da Classe de Canto e Francisco Sassetti (piano) : Lieder de Kurt Weill, Friedrich Hollander, Arnold Shönberg, Franz Lehár

 

orquestra da ESML

   Às 22h na Sala Principal a Orquestra Sinfónica da ESML (dir. Vasco Pearce de Azevedo), com Ricardo Martins como solista, interpretará :

         Suite Pastorale de Emmanuel Chabrier

         Concerto para Piano de Francis Poulenc

         The Unanswered Question de Charles Ives

         Sinfonia da Requiem de Benjamin Britten

   Ouça-se o som desta orquestra amadora com outro solista (Eduardo Jordão, piano) num tema de Saint-Saens (Concerto nº 4, op. 44) fora do programa :

 

 

 

 

 

(para as razões desta nova forma de Agenda ler aqui ; consultar a agenda de Sexta aqui)

 

 

 

 

1 Comment

Leave a Reply