DIZ-ME COM QUEM ANDAS… – por António Mão de Ferro

Imagem1

Não é raro as empresas contratarem especialistas para as aconselharem a ultrapassar determinadas dificuldades que nos dias que correm aparecem com cada vez mais frequência. Nem sempre “santos de casa”  fazem milagres e é bom ouvir e ver o que outros sugerem.

Recorrer a especialistas  poderá por isso   revelar-se de grande importância, numa altura em que para vencer num mercado cada vez mais difícil,  são necessárias  decisões precisas,  tomadas muitas vezes em cima dos acontecimentos, e na maior parte das vezes sob pressão.

 Ao contratarem esses “doutores da premonição” ou mais vulgarmente  “gurus” é de esperar que eles tragam ideias novas para a ultrapassagem das situações que preocupam as empresas.

Esses indivíduos são em princípio especialistas em gestão, com graus académicos, que desenvolvem e vendem às empresas, teorias de gestão e tendências para o futuro, através de conferencias , seminários ou consultorias. Mas o pior é que muitas vezes se vende gato por lebre e muitas empresas chegam a subcontratar o seu próprio pensamento.

Isso acontece porque muitas vezes gostam de ouvir alguém de fora dizer-lhes aquilo que elas veem fazendo, outras porque escolheram mal os consultores

Outro dia numa busca pela internet, vi que nas páginas de algumas empresas que vendem consultoria , há erros de todo o tamanho e algumas não conseguem sequer discernir a diferença que há entre um conteúdo programático  e um cronograma.

A seleção dos “gurus”,  que possam ajudar as empresas  a delinear estratégias vencedoras é fundamental. Para isso é necessário que os que as contratam disponham cada vez mais de uma  competência, até aqui pouco valorizada, a capacidade de concentração.

Essa capacidade irá permitir-lhes fazer um levantamento das necessidades que querem suprimir. Identificadas essas necessidades, estarão em melhores condições para poderem escolher os consultores que tenham conhecimentos e que possam ser veiculados para aquilo que eles pretendem.

 Caso contrário estarão a deitar dinheiro à rua e a deixar a sua empresa a “marcar passo”

Leave a Reply