O SKATE COMO INTEGRAÇÃO SOCIAL – EXEMPLOS DE VÁRIAS PARTES DO MUNDO por clara castilho

9349741_b7nUl

Onde estão os campos para andar a cavalo ou fazer grandes corridas? Onde estão as pistas para corridas de bicicleta? Nas cidades, que não são feitas a pensar nas crianças, falta o espaço onde se possa expandir a energia, onde se possa sentir o corpo em movimento.

O skate foi uma alternativa que surgiu e que se pode praticar num espaço relativamente restrito. Em Lisboa têm-se construído locais para o fazer, mas as crianças, adolescentes e adultos não precisam de locais “programados” para o fazer. Chegou-me um exemplo de Cabul, que me levou depois a ir ver noutros sítios.

Vejamos então este:

Também no Brasil se podem encontrar, com locais bem estruturados e com desafios cada vez maiores. Mas também nas rampas, guias, escadarias, corrimões etc.

O Projeto Skate Escola que oferece uma prática de skate orientado,   com a função de integrar a comunidade, utilizando a modalidade como recurso para uma pratica esportiva saudável e educativa. E a que faz bem o skate? Traz benefícios para a saúde, qualidade de vida e capacidades físicas, mas também  pode proporcionar ao aluno o interesse por algo prazeiroso e saudável.

Noutros contextos que não a escola, pode ajudar a promover a inclusão e transformação social de crianças e adolescentes. É o que faz a ONG Skate Solidário, formada por monitores e professores voluntários que realizam diversas atividades como aulas, oficinas e palestras sobre skate. Com vários monitores, actua nas favelas, instituições infantis, escolas, creches, entre outros. Para as crianças mais novas, o “Skate em Acção” ajuda a socializá-las e desenvolver “uma cultura de paz” e de aplicação da cidadania.

Desçamos a Lisboa.  A SKAPE é uma associação sem fins lucrativos,  para além de promover o skate irá actuar nas áreas de inclusão social de crianças e jovens em risco sob o título SMS – Skate, Matemática, sucesso. 

Leave a Reply