OS SISTEMAS DA SEGURANÇA SOCIAL E DA CGA UTILIZADOS PELO GOVERNO COMO INSTRUMENTO ORÇAMENTAL – III. Por EUGÉNIO ROSA.

(conclusão)

ESTUDO DA OCDE CONSTANTE DO PRÓPRIO RELATÓRIO DO OE-2014 CONFIRMA SUSTENTABILIDADE DA SEGURANÇA SOCIAL EM PORTUGAL

Uma das mentiras utilizadas pelo governo PSD/CDS e pela “troika” e depois pelos seus defensores nos media (veja-se “Bloco de Notas” no Expresso de 30-11-2013) é a falta de sustentabilidade do sistema de Segurança Social portuguesa. O gráfico e as palavras que se transcrevem seguidamente, constantes do Relatório do Orçamento do Estado para 2014, são suficientes para desmentir essa grande mentira com a qual se pretende justificar mais estes cortes nas pensões.

sustentabilidade - II

Portanto, a sustentabilidade financeira da Segurança Social portuguesa a médio e longo prazo é reconhecida pelo próprio governo, que transcreve no Relatório do OE-2014 as conclusões do estudo da Comissão Europeia que confirma isso. Segundo este estudo da C,E, a despesa com pensões aumenta, entre 2010 e 2060, em Portugal apenas 0,2% do PIB enquanto a média nos países das EU-27 atinge 1,6% do PIB ou seja, oito vezes mais. A sustentabilidade a curto prazo consegue com mais crescimento económico, com mais emprego e menos desemprego, e nunca com outras medidas, ou com medidas como estas.

 Eugénio Rosa, Economista, edr2@netcabo.pt , 1-12-2013

ANEXO

sustentabilidade - III______

Para ler a Parte II deste trabalho de Eugénio Rosa, publicada ontem em A Viagem dos Argonautas, vá a:

http://aviagemdosargonautas.net/2013/12/03/os-sistemas-da-seguranca-social-e-da-cga-utilizados-pelo-governo-como-instrumento-orcamental-ii-por-eugenio-rosa/

Leave a Reply