Posts Tagged: eugénio rosa

INFORMAÇÃO 1/2020 AOS BENEFICIÁRIOS DA ADSE – por EUGÉNIO ROSA

A QUESTÃO DOS ISENTOS DA ADSE, OS ATRASOS NO PAGAMENTO DOS REEMBOLSOS NO REGIME LIVRE QUE NÃO DIMINUEM, A NOVA TABELA DE PREÇOS DO REGIME CONVENCIONADO QUE AINDA NÃO FOI APROVADA E QUE PODE TER AUMENTOS SIGNIFICATIVOS NOS COPAGAMENTOS PELOS

INFORMAÇÃO 1/2020 AOS BENEFICIÁRIOS DA ADSE – por EUGÉNIO ROSA

A QUESTÃO DOS ISENTOS DA ADSE, OS ATRASOS NO PAGAMENTO DOS REEMBOLSOS NO REGIME LIVRE QUE NÃO DIMINUEM, A NOVA TABELA DE PREÇOS DO REGIME CONVENCIONADO QUE AINDA NÃO FOI APROVADA E QUE PODE TER AUMENTOS SIGNIFICATIVOS NOS COPAGAMENTOS PELOS

O ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2020 NÃO ACABA COM O SUBFINANCIAMENTO CRÓNICO DO SNS NEM COM SUA ENORME DÍVIDA COMO AFIRMOU O GOVERNO, E AS DIFICULDADES DOS PORTUGUESES NO ACESSO À SAÚDE VÃO CONTINUAR EM 2020 – por EUGÉNIO ROSA

EM 2020 AS TRANSFERÊNCIAS DO OE PARA O SNS INFERIORES ÀS DESPESAS EM 809 MILHÕES € Gráfico 1 – As transferências do OE para o SNS, a despesa anual do SNS e o saldo negativo anual-M€ A DÍVIDA ENORME DO

O ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2020 NÃO ACABA COM O SUBFINANCIAMENTO CRÓNICO DO SNS NEM COM SUA ENORME DÍVIDA COMO AFIRMOU O GOVERNO, E AS DIFICULDADES DOS PORTUGUESES NO ACESSO À SAÚDE VÃO CONTINUAR EM 2020 – por EUGÉNIO ROSA

EM 2020 AS TRANSFERÊNCIAS DO OE PARA O SNS INFERIORES ÀS DESPESAS EM 809 MILHÕES € Gráfico 1 – As transferências do OE para o SNS, a despesa anual do SNS e o saldo negativo anual-M€ A DÍVIDA ENORME DO

COSTA FAZ GRANDES DECLARAÇÕES SOBRE A IMPORTÂNCIA DO INVESTIMENTO NA EDUCAÇÃO, MAS DEPOIS CORTA NO ORÇAMENTO E NA RIQUEZA CRIADA NO PAÍS APLICADA NA EDUCAÇÃO PARA APRESENTAR UM ORÇAMENTO EM 2020 COM SALDO POSITIVO – por EUGÉNIO ROSA

A DESPESA PÚBLICA COM EDUCAÇÃO É INFERIOR À MÉDIA DOS PAÍSES DA OCDE E DA U.E. Gráfico 1 – Despesas com a educação em percentagem da despesa pública nos países das OCDE Quadro 1 – A despesa em Portugal do

COSTA FAZ GRANDES DECLARAÇÕES SOBRE A IMPORTÂNCIA DO INVESTIMENTO NA EDUCAÇÃO, MAS DEPOIS CORTA NO ORÇAMENTO E NA RIQUEZA CRIADA NO PAÍS APLICADA NA EDUCAÇÃO PARA APRESENTAR UM ORÇAMENTO EM 2020 COM SALDO POSITIVO – por EUGÉNIO ROSA

A DESPESA PÚBLICA COM EDUCAÇÃO É INFERIOR À MÉDIA DOS PAÍSES DA OCDE E DA U.E. Gráfico 1 – Despesas com a educação em percentagem da despesa pública nos países das OCDE Quadro 1 – A despesa em Portugal do

O AGRAVAMENTO DA INJUSTIÇA FISCAL COM O GOVERNO PS DEVIDO AO AUMENTO ENORME DOS IMPOSTOS INDIRETOS, A DESCIDA DA CARGA FISCAL DURANTE O GOVERNO PS, E O AUMENTO DA CARGA FISCAL SOBRE AS CLASSES DE RENDIMENTO MÉDIO E BAIXO DEVIDO À MÁ REPARTIÇÃO – por EUGÉNIO ROSA

A CARGA FISCAL AUMENTOU COM O GOVERNO PSD/CDS E DIMINUIU COM O GOVERNO PS NOS IMPOSTOS DIRETOS, FORAM AS RECEITAS DE IRS QUE AUMENTARAM MAIS COM O GOVERNO PSD/CDS, ENQUANTO COM O GOVERNO PS FORAM AS DO IRC AUMENTO DA

O AGRAVAMENTO DA INJUSTIÇA FISCAL COM O GOVERNO PS DEVIDO AO AUMENTO ENORME DOS IMPOSTOS INDIRETOS, A DESCIDA DA CARGA FISCAL DURANTE O GOVERNO PS, E O AUMENTO DA CARGA FISCAL SOBRE AS CLASSES DE RENDIMENTO MÉDIO E BAIXO DEVIDO À MÁ REPARTIÇÃO – por EUGÉNIO ROSA

A CARGA FISCAL AUMENTOU COM O GOVERNO PSD/CDS E DIMINUIU COM O GOVERNO PS NOS IMPOSTOS DIRETOS, FORAM AS RECEITAS DE IRS QUE AUMENTARAM MAIS COM O GOVERNO PSD/CDS, ENQUANTO COM O GOVERNO PS FORAM AS DO IRC AUMENTO DA

O QUE HÁ DE VERDADE NO PLANO DE MELHORIAS DO SNS (PMR-SNS) DO GOVERNO, A SUBORÇAMENTAÇÃO EM 2020, A CONTINUAÇÃO DO ENDIVIDAMENTO DO SNS, E AS DIFICULDADES DOS PORTUGUESES NO ACESSO À SAÚDE – por EUGÉNIO ROSA

A ALTERAÇÃO DOS DADOS DO RELATÓRIO DO ORÇAMENTO DO ESTADO DE 2019 PARA APRESENTAR AUMENTOS MAIS ELEVADOS EM 2020 O AUMENTO REAL DAS TRANSFERÊNCIAS DO ORÇAMENTO DO ESTADO PARA O SNS EM 2020 É INFERIOR ÀQUELE QUE O GOVERNO APREGOA

O QUE HÁ DE VERDADE NO PLANO DE MELHORIAS DO SNS (PMR-SNS) DO GOVERNO, A SUBORÇAMENTAÇÃO EM 2020, A CONTINUAÇÃO DO ENDIVIDAMENTO DO SNS, E AS DIFICULDADES DOS PORTUGUESES NO ACESSO À SAÚDE – por EUGÉNIO ROSA

A ALTERAÇÃO DOS DADOS DO RELATÓRIO DO ORÇAMENTO DO ESTADO DE 2019 PARA APRESENTAR AUMENTOS MAIS ELEVADOS EM 2020 O AUMENTO REAL DAS TRANSFERÊNCIAS DO ORÇAMENTO DO ESTADO PARA O SNS EM 2020 É INFERIOR ÀQUELE QUE O GOVERNO APREGOA

MONTEPIO – INFORMAÇÃO N.º 8/2019 – TOMÁS CORREIA SAIU DO MONTEPIO MAS DEIXOU UMA PESADA HERANÇA DE DESTRUIÇÃO QUE DEMORARÁ MUITO TEMPO A RECUPERAR E UMA CULTURA DE ARBÍTRIO E DE OSTENTAÇÃO QUE INFELIZMENTE PERSISTE E QUE SÓ UMA ADMINISTRAÇÃO DE UNIDADE AMPLA PODERÁ ELIMINAR E GERAR UMA NOVA CONFIANÇA NOS ASSOCIADOS. UMA ASSEMBLEIA MARCADA PARA 30/12/2019 – por EUGÉNIO ROSA

https://www.montepio.org/institucional/informacao-legal/ Casa do Marquês, O AGRAVAMENTO DA SITUAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO MUTUALISTA MONTEPIO GERAL: a diminuição de associados, a redução da liquidez imediata, uma margem associativa que não garante o reembolso das poupanças dos associados, uma Situação Líquida real negativa A

INFORMAÇÃO 7/2019 AOS BENEFICIÁRIOS DA ADSE – A SITUAÇÃO DA ADSE, A TRANSFORMAÇÃO DA ADSE EM MÚTUA COMO DEFENDE A MINISTRA ALEXANDRA LEITÃO E A RÁPIDA CAPTURA DA ADSE PELOS GRANDES GRUPOS PRIVADOS DE SAÚDE – por EUGÉNIO ROSA

AS DIFICULDADES CRIADAS PELAS REPRESENTANTES DO GOVERNO NO CONSELHO DIRETIVO DA ADSE E PELO GOVERNO AOS BENEFICIÁRIOS UMA PROPOSTA DE TABELA DO REGIME CONVENCIONADO QUE FOI ALTERADA PROFUNDAMENTE NA MINHA AUSÊNCIA E UMA TABELA PARA AS IPSS QUE NÃO TINHA

INFORMAÇÃO 7/2019 AOS BENEFICIÁRIOS DA ADSE – A SITUAÇÃO DA ADSE, A TRANSFORMAÇÃO DA ADSE EM MÚTUA COMO DEFENDE A MINISTRA ALEXANDRA LEITÃO E A RÁPIDA CAPTURA DA ADSE PELOS GRANDES GRUPOS PRIVADOS DE SAÚDE – por EUGÉNIO ROSA

AS DIFICULDADES CRIADAS PELAS REPRESENTANTES DO GOVERNO NO CONSELHO DIRETIVO DA ADSE E PELO GOVERNO AOS BENEFICIÁRIOS UMA PROPOSTA DE TABELA DO REGIME CONVENCIONADO QUE FOI ALTERADA PROFUNDAMENTE NA MINHA AUSÊNCIA E UMA TABELA PARA AS IPSS QUE NÃO TINHA

MESMO COM AS PROGRESSÕES NAS CARREIRAS O AUMENTO DAS REMUNERAÇÕES ILÍQUIDAS (antes dos descontos) DA FUNÇÃO PÚBLICA VARIOU ENTRE 2,7% (RBMMB) E 4,9%(GMMB) ENTRE 2009 E 2019, PORTANTO MUITO INFERIOR À SUBIDA DE PREÇOS QUE FOI DE 11,18% – por EUGÉNIO ROSA

MESMO ANTES DOS DESCONTOS (ADSE, CGA, IRS) O PODER DE COMPRA DA REMUNERAÇÃO MÉDIA MENSAL E DO GANHO MÉDIO MENSAL BRUTOS EM 2019 É INFERIOR AO DE 2009: seria necessário um aumento médio entre 116,5€ (GMMB) e 133€ (RMMBB) para

MESMO COM AS PROGRESSÕES NAS CARREIRAS O AUMENTO DAS REMUNERAÇÕES ILÍQUIDAS (antes dos descontos) DA FUNÇÃO PÚBLICA VARIOU ENTRE 2,7% (RBMMB) E 4,9%(GMMB) ENTRE 2009 E 2019, PORTANTO MUITO INFERIOR À SUBIDA DE PREÇOS QUE FOI DE 11,18% – por EUGÉNIO ROSA

MESMO ANTES DOS DESCONTOS (ADSE, CGA, IRS) O PODER DE COMPRA DA REMUNERAÇÃO MÉDIA MENSAL E DO GANHO MÉDIO MENSAL BRUTOS EM 2019 É INFERIOR AO DE 2009: seria necessário um aumento médio entre 116,5€ (GMMB) e 133€ (RMMBB) para

O PESO DA POBREZA EM PORTUGAL AUMENTOU EM 2018 NOS TRABALHADORES EMPREGADOS E NOS DESEMPREGADOS E CONTINUA A SER ELEVADO EM TODAS AS OUTRAS CAMADAS DA POPULAÇÃO, E OS AUMENTOS DE MISÉRIA NAS PENSÕES EM 2020 – por EUGÉNIO ROSA

EM 2018, 5.100.000 PORTUGUESES TINHAM UM RENDIMENTO MENSAL ILÍQUIDO (antes de descontos e impostos) INFERIOR A 716€, E 1.767.00 INFERIOR A 430€/MÊS (14 meses) OS AUMENTOS DE MISÉRIA NAS PENSÕES EM 2020 PREVISTOS COM BASE NA LEI EM VIGOR Quadro

O PESO DA POBREZA EM PORTUGAL AUMENTOU EM 2018 NOS TRABALHADORES EMPREGADOS E NOS DESEMPREGADOS E CONTINUA A SER ELEVADO EM TODAS AS OUTRAS CAMADAS DA POPULAÇÃO, E OS AUMENTOS DE MISÉRIA NAS PENSÕES EM 2020 – por EUGÉNIO ROSA

EM 2018, 5.100.000 PORTUGUESES TINHAM UM RENDIMENTO MENSAL ILÍQUIDO (antes de descontos e impostos) INFERIOR A 716€, E 1.767.00 INFERIOR A 430€/MÊS (14 meses) OS AUMENTOS DE MISÉRIA NAS PENSÕES EM 2020 PREVISTOS COM BASE NA LEI EM VIGOR Quadro

O AGRAVAMENTO DAS DIFICULDADES DO SNS, A FALTA DE MEDIDAS NO PROGRAMA DO ATUAL GOVERNO, O AUMENTO DAS DESPESAS DAS FAMÍLIAS COM SAÚDE, E A EXPLOSÃO DO NEGÓCIO PRIVADO DE SAÚDE EM PORTUGAL À CUSTA DO SNS E DA ADSE – por EUGÉNIO ROSA – parte II

(conclusão) A INTERFERÊNCIA DO GOVERNO NA GESTÃO DA ADSE, A FALTA DE AUTONOMIA, A INCAPACIDADE PARA TOMAR DECISÕES, O PÂNTANO DA “NEGOCIAÇÃO” DAS NOVAS TABELAS PARA NÃO CRIAR “PROBLEMAS AO GOVERNO” QUE É APROVEITADO PELOS GRANDES GRUPOS PRIVADOS, E A

O AGRAVAMENTO DAS DIFICULDADES DO SNS, A FALTA DE MEDIDAS NO PROGRAMA DO ATUAL GOVERNO, O AUMENTO DAS DESPESAS DAS FAMÍLIAS COM SAÚDE, E A EXPLOSÃO DO NEGÓCIO PRIVADO DE SAÚDE EM PORTUGAL À CUSTA DO SNS E DA ADSE – por EUGÉNIO ROSA – parte II

(conclusão) A INTERFERÊNCIA DO GOVERNO NA GESTÃO DA ADSE, A FALTA DE AUTONOMIA, A INCAPACIDADE PARA TOMAR DECISÕES, O PÂNTANO DA “NEGOCIAÇÃO” DAS NOVAS TABELAS PARA NÃO CRIAR “PROBLEMAS AO GOVERNO” QUE É APROVEITADO PELOS GRANDES GRUPOS PRIVADOS, E A

O AGRAVAMENTO DAS DIFICULDADES DO SNS, A FALTA DE MEDIDAS NO PROGRAMA DO ATUAL GOVERNO, O AUMENTO DAS DESPESAS DAS FAMÍLIAS COM SAÚDE, E A EXPLOSÃO DO NEGÓCIO PRIVADO DE SAÚDE EM PORTUGAL À CUSTA DO SNS E DA ADSE – por EUGÉNIO ROSA – parte I

Gráfico 1- A despesa com saúde (pública + privada) em percentagem do PIB, em Portugal e nos países da União Europeia em 2006(PT) ou 2007 – “Health at a Glance-2010” Gráfico 2 – A despesa com saúde (pública + privada)

O AGRAVAMENTO DAS DIFICULDADES DO SNS, A FALTA DE MEDIDAS NO PROGRAMA DO ATUAL GOVERNO, O AUMENTO DAS DESPESAS DAS FAMÍLIAS COM SAÚDE, E A EXPLOSÃO DO NEGÓCIO PRIVADO DE SAÚDE EM PORTUGAL À CUSTA DO SNS E DA ADSE – por EUGÉNIO ROSA – parte I

Gráfico 1- A despesa com saúde (pública + privada) em percentagem do PIB, em Portugal e nos países da União Europeia em 2006(PT) ou 2007 – “Health at a Glance-2010” Gráfico 2 – A despesa com saúde (pública + privada)

INFORMAÇÃO 6/2019 AOS BENEFICIÁRIOS DA ADSE – A SUSTENTABILIDADE DA ADSE E A AUDITORIA DO TRIBUNAL DE CONTAS – por EUGÉNIO ROSA

https://www.tcontas.pt/pt-pt/ProdutosTC/Relatorios/RelatoriosAuditoria/Documents/2019/rel022-2019-2s.pdf “A ADSE É VIÁVEL, DESDE QUE OS ATUAIS RESPONSÁVEIS PELA SUA CONTINUIDADE, CONSELHO DIRETIVO E MINISTÉRIOS DAS FINANÇAS E DE SAÚDE, ADOTEM MEDIDAS” afirma o Tribunal de Contas A DESPESA NA ADSE JÁ NÃO ESTÁ A CRESCER A 8%

INFORMAÇÃO 6/2019 AOS BENEFICIÁRIOS DA ADSE – A SUSTENTABILIDADE DA ADSE E A AUDITORIA DO TRIBUNAL DE CONTAS – por EUGÉNIO ROSA

https://www.tcontas.pt/pt-pt/ProdutosTC/Relatorios/RelatoriosAuditoria/Documents/2019/rel022-2019-2s.pdf “A ADSE É VIÁVEL, DESDE QUE OS ATUAIS RESPONSÁVEIS PELA SUA CONTINUIDADE, CONSELHO DIRETIVO E MINISTÉRIOS DAS FINANÇAS E DE SAÚDE, ADOTEM MEDIDAS” afirma o Tribunal de Contas A DESPESA NA ADSE JÁ NÃO ESTÁ A CRESCER A 8%