Posts Tagged: segurança social

SE UM TRABALHADOR SE APOSENTAR OU REFORMAR COM 60 ANOS DE IDADE E 40 ANOS DE CONTRIBUIÇÕES SOFRE AINDA UM CORTE DE 38,5% NA SUA PENSÃO – por EUGÉNIO ROSA

O FATOR DE SUSTENTABILIDADE SÓ NÃO SE APLICA SE O TRABALHADOR AOS 60 ANOS DE IDADE TIVER PELO MENOS 40 ANOS COMPLETOS DE CONTRIBUIÇÕES. E MESMO NESTE CASO CONTINUA A SOFRER UM CORTE NA PENSÃO DE 0,5% POR CADA MÊS

SE UM TRABALHADOR SE APOSENTAR OU REFORMAR COM 60 ANOS DE IDADE E 40 ANOS DE CONTRIBUIÇÕES SOFRE AINDA UM CORTE DE 38,5% NA SUA PENSÃO – por EUGÉNIO ROSA

O FATOR DE SUSTENTABILIDADE SÓ NÃO SE APLICA SE O TRABALHADOR AOS 60 ANOS DE IDADE TIVER PELO MENOS 40 ANOS COMPLETOS DE CONTRIBUIÇÕES. E MESMO NESTE CASO CONTINUA A SOFRER UM CORTE NA PENSÃO DE 0,5% POR CADA MÊS

A SUSTENTABILIDADE DA SEGURANÇA SOCIAL SEGUNDO ANTÓNIO COSTA ESTÁ PIOR DO QUE EM 2008 E 2012, E RESPOSTAS A 4 PERGUNTAS FEITAS POR TRABALHADORES SOBRE A SEGURANÇA SOCIAL E A CGA – por EUGÉNIO ROSA

A SUSTENTABILIDADE DA SEGURANÇA SOCIAL SEGUNDO ANTÓNIO COSTA, E A EM 2008 E 2012 A PENSÃO MÉDIA CONTINUA MUITO BAIXA EM PORTUGAL, PRÓXIMA DO IAS (435,76€) Quadro 1 – Valor das pensões de velhice (total e novas) em Portugal –

A SUSTENTABILIDADE DA SEGURANÇA SOCIAL SEGUNDO ANTÓNIO COSTA ESTÁ PIOR DO QUE EM 2008 E 2012, E RESPOSTAS A 4 PERGUNTAS FEITAS POR TRABALHADORES SOBRE A SEGURANÇA SOCIAL E A CGA – por EUGÉNIO ROSA

A SUSTENTABILIDADE DA SEGURANÇA SOCIAL SEGUNDO ANTÓNIO COSTA, E A EM 2008 E 2012 A PENSÃO MÉDIA CONTINUA MUITO BAIXA EM PORTUGAL, PRÓXIMA DO IAS (435,76€) Quadro 1 – Valor das pensões de velhice (total e novas) em Portugal –

BRASIL – REFORMA DA PREVIDÊNCIA OU A “REVOGAÇÃO DO DIREITO DE VIVER” DOS POBRES, por GAUDÊNCIO FRIGOTTO + resumo do PEQUENO ATLAS DA TRAGÉDIA PREVIDENCIÁRIA BRASILEIRA – enviados por CAMILO JOSEPH

  A informação de uma pesquisa de opinião que indica que 69% dos brasileiros são favoráveis à reforma da previdência passa a impressão de que esta maioria entendeu todas as contas pirotécnicas que o ministro Guedes e sua equipe fizeram

BRASIL – REFORMA DA PREVIDÊNCIA OU A “REVOGAÇÃO DO DIREITO DE VIVER” DOS POBRES, por GAUDÊNCIO FRIGOTTO + resumo do PEQUENO ATLAS DA TRAGÉDIA PREVIDENCIÁRIA BRASILEIRA – enviados por CAMILO JOSEPH

  A informação de uma pesquisa de opinião que indica que 69% dos brasileiros são favoráveis à reforma da previdência passa a impressão de que esta maioria entendeu todas as contas pirotécnicas que o ministro Guedes e sua equipe fizeram

BARÃO DE ITARARÉ – “SISTEMA DE CAPITALIZAÇÃO AFUNDA NO CHILE COM APOSENTADORIAS MISERÁVEIS” – entrevista a por FELIPE BIANCHI e LEONARDO WEXELL SEVERO

OBRIGADO A MANUEL RIESCO, FELIPE BIANCHI, LEONARDO WEXELL SEVERO, BARÃO DE ITARARÉ E COMUNICASUL   Economista, engenheiro, professor universitário, escritor, fundador e vice-presidente do Centro de Estudos Nacionais de Desenvolvimento Alternativo (Cenda) do Chile, Manuel Riesco abriu sua residência em

BARÃO DE ITARARÉ – “SISTEMA DE CAPITALIZAÇÃO AFUNDA NO CHILE COM APOSENTADORIAS MISERÁVEIS” – entrevista a por FELIPE BIANCHI e LEONARDO WEXELL SEVERO

OBRIGADO A MANUEL RIESCO, FELIPE BIANCHI, LEONARDO WEXELL SEVERO, BARÃO DE ITARARÉ E COMUNICASUL   Economista, engenheiro, professor universitário, escritor, fundador e vice-presidente do Centro de Estudos Nacionais de Desenvolvimento Alternativo (Cenda) do Chile, Manuel Riesco abriu sua residência em

A REDUÇÃO DO DÉFICE NO 1.º SEMESTRE DE 2018 FOI CONSEGUIDA TAMBÉM À CUSTA DA DIMINUIÇÃO DA DESPESA NOMINAL COM OS TRABALHADORES DA FUNÇÃO PÚBLICA E COM PENSÕES E DA CONTENÇÃO DO INVESTIMENTO PÚBLICO – por EUGÉNIO ROSA

  A REDUÇÃO DO DÉFICE NO 1º SEMESTRE DE 2018 FOI CONSEGUIDA TAMBÉM À CUSTA DA DIMINUIÇÃO DA DESPESA NOMINAL COM OS TRABALHADORES  DA FUNÇÃO PÚBLICA E COM PENSÕES E  DA CONTENÇÃO DO INVESTIMENTO PÚBLICO A REDUÇÃO DO DÉFICE DAS

A REDUÇÃO DO DÉFICE NO 1.º SEMESTRE DE 2018 FOI CONSEGUIDA TAMBÉM À CUSTA DA DIMINUIÇÃO DA DESPESA NOMINAL COM OS TRABALHADORES DA FUNÇÃO PÚBLICA E COM PENSÕES E DA CONTENÇÃO DO INVESTIMENTO PÚBLICO – por EUGÉNIO ROSA

  A REDUÇÃO DO DÉFICE NO 1º SEMESTRE DE 2018 FOI CONSEGUIDA TAMBÉM À CUSTA DA DIMINUIÇÃO DA DESPESA NOMINAL COM OS TRABALHADORES  DA FUNÇÃO PÚBLICA E COM PENSÕES E  DA CONTENÇÃO DO INVESTIMENTO PÚBLICO A REDUÇÃO DO DÉFICE DAS

Ainda as longas filas de espera no Hospital Pediátrico de Coimbra: a política de austeridade, a incapacidade das Administrações Hospitalares, o desrespeito dos cidadãos, a fragmentação social, a descrença na democracia? Por Júlio Marques Mota

A propósito de uma exposição enviada ao Primeiro-ministro, ao ministro da Saúde, ao Hospital Pediátrico de Coimbra, e de um texto de reflexão sobre o 25 de Abril de outrora e o 25 de Abril de agora, a propósito da

Ainda as longas filas de espera no Hospital Pediátrico de Coimbra: a política de austeridade, a incapacidade das Administrações Hospitalares, o desrespeito dos cidadãos, a fragmentação social, a descrença na democracia? Por Júlio Marques Mota

A propósito de uma exposição enviada ao Primeiro-ministro, ao ministro da Saúde, ao Hospital Pediátrico de Coimbra, e de um texto de reflexão sobre o 25 de Abril de outrora e o 25 de Abril de agora, a propósito da

CRESCIMENTO ENORME DA DÍVIDA À SEGURANÇA SOCIAL E DAQUELA QUE O GOVERNO CONSIDERA INCOBRÁVEL, O QUE SERVE DEPOIS PARA JUSTIFICAR OS AUMENTOS REDUZIDOS E INSUFICIENTES DAS PENSÕES EM 2016, 2017 E 2018, por EUGÉNIO ROSA

    CRESCIMENTO ENORME DA DÍVIDA À SEGURANÇA SOCIAL E DAQUELA QUE O GOVERNO CONSIDERA INCOBRÁVEL, O QUE SERVE DEPOIS PARA JUSTIFICAR OS AUMENTOS REDUZIDOS E INSUFICIENTES DAS PENSÕES EM 2016, 2017 E 2018   O Tribunal de Contas acabou

CRESCIMENTO ENORME DA DÍVIDA À SEGURANÇA SOCIAL E DAQUELA QUE O GOVERNO CONSIDERA INCOBRÁVEL, O QUE SERVE DEPOIS PARA JUSTIFICAR OS AUMENTOS REDUZIDOS E INSUFICIENTES DAS PENSÕES EM 2016, 2017 E 2018, por EUGÉNIO ROSA

    CRESCIMENTO ENORME DA DÍVIDA À SEGURANÇA SOCIAL E DAQUELA QUE O GOVERNO CONSIDERA INCOBRÁVEL, O QUE SERVE DEPOIS PARA JUSTIFICAR OS AUMENTOS REDUZIDOS E INSUFICIENTES DAS PENSÕES EM 2016, 2017 E 2018   O Tribunal de Contas acabou

A REFORMA ANTECIPADA DE VIEIRA DA SILVA PODE AINDA DETERMINAR CORTES ENORMES NAS PENSÕES FUTURAS – por EUGÉNIO ROSA

  A REVISÃO DA REFORMA ANTECIPADA DO GOVERNO PERMITE AINDA QUE O CORTE MÁXIMO NAS PENSÕES FUTURAS POSSA ATINGIR 37,5% NA SEGURANÇA SOCIAL E 81,8% NA CGA   No nosso estudo da semana anterior denunciámos o facto das pensões de

A REFORMA ANTECIPADA DE VIEIRA DA SILVA PODE AINDA DETERMINAR CORTES ENORMES NAS PENSÕES FUTURAS – por EUGÉNIO ROSA

  A REVISÃO DA REFORMA ANTECIPADA DO GOVERNO PERMITE AINDA QUE O CORTE MÁXIMO NAS PENSÕES FUTURAS POSSA ATINGIR 37,5% NA SEGURANÇA SOCIAL E 81,8% NA CGA   No nosso estudo da semana anterior denunciámos o facto das pensões de

QUERO ACREDITAR QUE SIM por Luísa Lobão Moniz

A “casa” sempre foi, ou tentou ser, um local de refúgio, de abrigo, de segurança, de privacidade, de aprendizagens várias para que todos os seus “habitantes” vivam de uma forma feliz, com memória, como local onde crianças e idosos possam

QUERO ACREDITAR QUE SIM por Luísa Lobão Moniz

A “casa” sempre foi, ou tentou ser, um local de refúgio, de abrigo, de segurança, de privacidade, de aprendizagens várias para que todos os seus “habitantes” vivam de uma forma feliz, com memória, como local onde crianças e idosos possam

O FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS PELA SEGURANÇA SOCIAL E COM OS DESCONTOS FEITOS AOS TRABALHADORES QUE PARECE NÃO INCOMODAR NINGUÉM – por EUGÉNIO ROSA

  O GIGANTESCO FINANCIAMENTO OCULTO DAS EMPRESAS PELA SEGURANÇA SOCIAL (10.760M€) QUE PARECE NÃO INCOMODAR NINGUÉM O Tribunal de Contas divulgou, em Set.2016, o seu parecer sobre as Contas do Estado de 2015. E nele há um capítulo dedicado à

O FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS PELA SEGURANÇA SOCIAL E COM OS DESCONTOS FEITOS AOS TRABALHADORES QUE PARECE NÃO INCOMODAR NINGUÉM – por EUGÉNIO ROSA

  O GIGANTESCO FINANCIAMENTO OCULTO DAS EMPRESAS PELA SEGURANÇA SOCIAL (10.760M€) QUE PARECE NÃO INCOMODAR NINGUÉM O Tribunal de Contas divulgou, em Set.2016, o seu parecer sobre as Contas do Estado de 2015. E nele há um capítulo dedicado à

É URGENTE QUE O GOVERNO PASSE DAS DECLARAÇÕES DE INTENÇÃO DE COMBATE À POBREZA AOS ATOS (AÇÃO) – por EUGÉNIO ROSA

  O COMBATE À POBREZA EM PORTUGAL ESTÁ AINDA NA FASE DE DECLARAÇÕES DE INTENÇÃO, NÃO TENDO AINDA CHEGADO VERDADEIRAMENTE ÀS PESSOAS Um dos instrumentos utilizados pelo governo PSD/CDS e pela “troika” para reduzir o défice orçamental foi um corte

É URGENTE QUE O GOVERNO PASSE DAS DECLARAÇÕES DE INTENÇÃO DE COMBATE À POBREZA AOS ATOS (AÇÃO) – por EUGÉNIO ROSA

  O COMBATE À POBREZA EM PORTUGAL ESTÁ AINDA NA FASE DE DECLARAÇÕES DE INTENÇÃO, NÃO TENDO AINDA CHEGADO VERDADEIRAMENTE ÀS PESSOAS Um dos instrumentos utilizados pelo governo PSD/CDS e pela “troika” para reduzir o défice orçamental foi um corte

UM AUMENTO DE 10 € EM TODAS AS PENSÕES É COMPORTÁVEL PARA A SEGURANÇA SOCIAL E CAIXA GERAL DE APOSENTAÇÕES (AUMENTO ANUAL DE DESPESA = 2%) – por EUGÉNIO ROSA

UM AUMENTO DE 10€ NAS PENSÕES DA SEGURANÇA SOCIAL E DA CGA EM 2017 PERMITIRIA RECUPERAR UMA PARCELA DO PODER DE COMPRA PERDIDO PELOS PENSIONISTA DESDE 2010, NÃO AUMENTARIA AS DESIGUALDADES, E É UMA DESPESA COMPORTÁVEL PELA SEGURANÇA SOCIAL E

UM AUMENTO DE 10 € EM TODAS AS PENSÕES É COMPORTÁVEL PARA A SEGURANÇA SOCIAL E CAIXA GERAL DE APOSENTAÇÕES (AUMENTO ANUAL DE DESPESA = 2%) – por EUGÉNIO ROSA

UM AUMENTO DE 10€ NAS PENSÕES DA SEGURANÇA SOCIAL E DA CGA EM 2017 PERMITIRIA RECUPERAR UMA PARCELA DO PODER DE COMPRA PERDIDO PELOS PENSIONISTA DESDE 2010, NÃO AUMENTARIA AS DESIGUALDADES, E É UMA DESPESA COMPORTÁVEL PELA SEGURANÇA SOCIAL E