Dia do Porto: PELAS RUAS DO PORTO – sem destino – Por Francisco Laranjeira

diadoporto

PELAS RUAS DO PORTO – sem destino

Se fores à Prelada, verás a Quinta,
onde melros cantam à desgarrada
Se fores a Cedofeita, compra Pão de Ló, naquela viela estreita.
No Bolhão, tens o perfume da fruta,
na tua mão.
Em Santa Catarina, ouvirás uma ‘kzarda’, em concertina.
Depois, em Sá da Bandeira,
irás tomar um café, à Brasileira.
Se fores à Ribeira, ouvirás pedir um “Porto”
em língua estrangeira.
Na rua do Almada,
verás uma loja, em cada morada.
Na Praça da Batalha,
a pontualidade do eléctrico, que nunca falha.
Vai à Praça do Marquês
e ficarás com vontade, de lá voltares, outra vez.
Se fores ao Bom Sucesso,
verás as peixeiras, reunidas em congresso.
Na zona da Foz,
temos o mar, ali mesmo ao pé de nós.
Passa na Boavista,
e verás uma Pantera, negra e bairrista.
Não percas a visita ao Dragão
e perceberás, porque o azul
está no nosso coração.
Se fores à Igreja do Bom Fim,
demora-te ali um pouquinho
e reza por mim.

.

1 Comment

Leave a Reply