LIBERTO E PERDIDO: O LIVRO DO DESASSOSSEGO NO CCB – por Clara Castilho

livro&livros1

Inserido no ciclo “A Cantar e a Contar II”, orientado por Helena Vasconcelos, a partir de uma ideia de Aldina Duarte, o Prof. Delfim Sardo vai falar sobre O Livro do Desassossego, no dia 15 Maio na sala  Luís de  Freitas  Branco  do Centro Cultural de Belém.

Flyer_Cartazes_Desassossego

Este ciclo, centrado na figura da cantora e intitulado genericamente A CANTAR e a CONTAR, destina-se a explorar a relação privilegiada entre os grandes textos e mitos da Cultura Ocidental e a Música, com a ajuda de especialistas, cuja sabedoria, sensibilidade, inteligência e originalidade em áreas distintas – Literatura, Artes Plásticas, História, Ciência, Filosofia, Religião – ajudarão a revelar caminhos pessoalíssimos, tendo por base os temas propostos.

Esta obra é  considerada como a mais importante e mais profunda de Pessoa e a que mais reflete a complexidade da sua mente. Assemelhando-se a um diário íntimo, ficcionado, escrito por Bernardo Soares, um ajudante de guarda-livros, redigido a partir de um escritório da Baixa de Lisboa, num 4.º andar da Rua dos Douradores, no qual expõe as suas vivências, interrogações e reflexões.

Foi publicado pela primeira vez em 1982.

Delfim Sardo é docente universitário e ensaísta, leccionando no Colégio das Artes e da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. É presidente da Associação Internacional de Críticos de Arte /Portugal. Entre 2003 e 2006 foi Director do Centro de Exposições do Centro Cultural de Belém, em Lisboa. Entre 1997 e 2003 foi consultor da Fundação Calouste Gulbenkian. Tem vários livros publicados, sobretudo sobre pintores e arquitectura.

 

 

 

 

Leave a Reply