A POESIA AFINAL NEM SERVE PARA NADA! – POBRE SOPHIA – ENTRA NO PANTEÃO E SAI DOS LIVROS ESCOLARES! por clara castilho

9349741_b7nUl

Antes de se saber desta decisão do Ministério de Educação, já corria no facebook “não queremos Sophia no Panteão, queremo-la nos livros!”

Foi importante a ida do seu corpo para o Panteão? Pessoalmente só me dá gozo, por ela lá estar, junto às pessoas consideradas como das melhores do pais, ela que foi uma crítica de governos anteriores e que (isto é só uma opinião…) muito teria a criticar os governantes actuais que tomaram esta decisão.

 sophia_poesia

E pois, não é que hoje sai a notícia de que o “programa curricular do Ensino Secundário deixará de contar com poesia, sendo que a obra da escritora Sophia Mello Breyner Andersen, que ontem foi transladada para o Panteão Nacional, noticia a rádio TSF, será estudada apenas até ao 9º ano. A decisão está a gerar indignação entre docentes”, nomeadamente a Associação dos Professores de Português.

Esta revisão dos programas curriculares passará a estar em vigor já em 2015/16, segundo li no Notícia ao Minuto. Assim, os alunos do Ensino Secundário, não só deixarão de ler Sophia de Mello Breyner Andersen, como passarão a ter de estudar poesia em muito menos quantidade. Mais, os alunos do 10º e 11º ano não terão contacto com este estilo literário.

Só me posso lembrar deste seu poema:

Com Fúria e Raiva

Com fúria e raiva acuso o demagogo 
E o seu capitalismo das palavras 

Pois é preciso saber que a palavra é sagrada 
Que de longe muito longe um povo a trouxe 
E nela pôs sua alma confiada 

De longe muito longe desde o início 
O homem soube de si pela palavra 
E nomeou a pedra a flor a água 
E tudo emergiu porque ele disse 

Com fúria e raiva acuso o demagogo 
Que se promove à sombra da palavra 
E da palavra faz poder e jogo 
E transforma as palavras em moeda 
Como se fez com o trigo e com a terra 

O Nome das Coisas

3 comments

  1. Maria de sa

    ​ ​

    Gostar

  2. Rachel Gutiérrez

    Junto a minha longínqua voz à sua, Clara Castilho, e às dos docentes indignados com a decisão arbitrária de não se ler poesia e principalmente de não se ler Sophia de Mello Breyner Andresen, a magnífica poeta que tanto criticou os demagogos e os prepotentes,
    Seu mais digno panteão é o do som de seus versos e esses hão de continuar a ressoar aí como aqui,
    abraço solidário.

    Gostar

  3. Republicou isto em A Viagem dos Argonautas and commented:

    Julgo que a situação continua na mesma. Se alguém souber de alterações, diga-nos, por favor.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: