DIA 18, NO CENTRO CULTURAL MALAPOSTA, “HISTÓRIAS PARA SEREM CONTADAS”

Centro Cultural Malaposta, no âmbito do seu procjeto de Teatro (para) e (com) Comunidade vai ter a decorrer 23 de Setembro a 19 de Outubro de 2014 a Festa de Teatro Amador  que tem como objectivo criar um espaço de programação especialmente dedicado aos grupos que dinamizem as suas actividades no âmbito do Teatro de Amadores.

É a  edição em que participarão actores oriundos dos vários pontos de Portugal. Desde a sua 1ª edição a FTA conta já com a apresentação de cerca de 120 espetáculos e a participação de 36 grupos de teatro amador.

 historias_para_serem_contadas_300x300

Dia 18, às 21:45, HISTÓRIAS PARA SEREM CONTADAS, de   Osvaldo Dragun –  Teatro Independente de Loures – T.I.L.

Historias para serem contadas” é uma peça escrita em 1956 que denuncia os excessos do fervor capitalista através de três histórias do quotidiano.

– A História de um abcesso: Um vendedor ambulante com um abcesso, não se trata por falta de dinheiro e porque precisa de trabalhar para ganhar o sustento dos seus, acabando por falecer. Enquanto vai trabalhando e sofrendo, ele descobre que está sozinho com a sua dor, sem que ninguém se importe com ele.

– A História em que se conta como o nosso amigo João Gonçalves se sentiu responsável pela epidemia de peste bubónica na Magnotália: É a história de uma epidemia provocada pela cegueira do lucro fácil em negócio de carne, sem qualquer preocupação com a saúde pública.

– A História do homem que se transformou em cão: Para conseguir arranjar emprego, um homem, após lhe serem sucessivamente recusados empregos por falta de vagas, candidata-se ao lugar de um cão do guarda-noturno, que acabara de falecer.

Através do emprego de elementos estruturais do teatro do absurdo (a linguagem como instrumento de incomunicação) e do uso do humor (a ironia, a farsa e a sátira) as Histórias distorcem grotescamente a realidade para questionar a relação socioeconómica que tem o indivíduo com a sociedade urbana capitalista.”

Leave a Reply