SOBRE OS LEOPARDOS QUE QUEREM BEM SERVIR BRUXELAS – DA FRANÇA, FALEMOS ENTÃO DA POLÍTICA DE HOLLANDE. – NOVO GOVERNO VALLS- A CHANCELA DE BILDERBERG – por GEORGES GOURDIN.

02

 Selecção, tradução e introdução por Júlio Marques Mota

mapa_franca

1. NOVO GOVERNO Valls- a chancela de Bilderberg

 

Leopardo - I

NOVO GOVERNO Valls- a chancela de Bilderberg

 

Georges Gourdin, NOUVEAU GOUVERNEMENT VALLS-Un label Bilderberg

Revista Metamag, 29 de Agosto de 2014

 

Quase nenhuma análise sobre a composição do governo Valls2 fala do essencial : este novo governo avança um novo passo na sua conformidade com as directivas estabelecidas aquando dos encontros Bilderberg. São no entanto horas e horas de debates, de comentários sobre todas as cadeias de rádio e de televisão, são centenas de editoriais que nos atingem uns após outros. Mas nenhum fala do essencial.

Há primeiro os que não vêem nada, como Nice Matin que coloca como titulo: “Tudo isto, para isto”, ou Metronews que fala “do jogo das cadeiras musicais”. Como se toda esta efervescência em redor da partida no entanto já anunciada de Arnaud Montebourg não tivesse servido para nada. São os jornalistas que permanecem sobre a sua ignorância.

E seguidamente há os jornalistas politólogos. Os que tudo terão compreendido e que têm boas explicações. Estes explicam-nos que o novo governo está a realizar uma recentragem social-liberal, ou então social-democrata. Que ele corre o risco de se distanciar do seu eleitorado tradicional de esquerda. De resto, Bayrou, que desmentiu, não teria sido solicitado para um lugar? Ouve-se dizer também que a esquerda explodiu, que o governo deixou de ter uma maioria parlamentar e que Hollande prepara-se para se demitir.

Não haverá dissolução da Assembleia

Não haverá de resto demissão de François Hollande. Os professores que são eleitos do PS não têm desejo de reencontrar os seus alunos nas escolas, nos colégios ou nos liceus que deixaram para ocuparem lugares na Assembleia. É mesmo assim mais simpático ser deputado. Eles engolirão até o seu chapéu e permanecerão deputados até às próximas eleições legislativas. Além disso, é sempre muito bom para o cálculo da sua reforma.

A substituição de Arnaud Montebourg por Emmanuel Macron é no entanto bem sintomático das intenções do primeiro ministro, e constitui uma etapa importante.

Leopardo - II

1) O que que se vai embora: vai embora um eleito, bem implantado no seu feudo eleitoral, “muito bom falador ”, advogado de profissão, tem ideias sobre a Europa. Recordemos que escreveu uma obra intitulada “votem pela desmundialização! ”, prefaciado por Emmanuel Todd. Escreve nomeadamente: “O mundo tomou um caminho errado, a mundialização tornou-se a sua derrota”. Precisa que a mundialização “fabricou desempregados ao norte e aumentou o número dos quase escravos ao Sul, destruído os recursos naturais por toda a parte, dando o poder aos financeiros e retirando aos povos os meios que tinham conquistado para se autodeterminarem”. Montebourg censura aqueles que considera como culpados, “estes “fundamentalistas da abertura comercial” que só conhecem apenas “a religião da livre-troca ” e que ele assimila a esta “nobreza antipatriótica que emigrou para Coblence durante a Revolução francesa.

2) O que entra  : é exactamente o contrário. Nunca foi eleito. Fez Sciences Po, classe preparatória na ENA , de que sai quinto, o que lhe permite integrar o corpo da Inspecção das Finanças. O seu percurso completamente traçado levou-o muito rapidamente para o banco dos Rothschild. É membro do PS desde os seus 24 anos, e encontra em 2006, através de Jean-Pierre Jouyet (outro enarca banqueiro e alto-funcionário de esquerda), François Hollande, e empenha-se politicamente ao seu lado desde 2010. Encontramo-lo depois como relator da Comissão para a liberalização do crescimento francês (“Comissão Attali”) em 2007. A integração nas esferas mundialistas prossegue em “Young Leaders” da French-American Foundation, de que fica membro em 2012.

Leopardo - III

Por fim, a consagração para este brilhante apparatchik: participa na reunião oficial do grupo Bilderberg na Dinamarca em Abril de 2014 e aí encontra o gotha dos dirigentes do mundialismo financeiro e militar atlantista, entre os quais Christine Lagarde que dirige o Fundo Monetário internacional, Benoît Cœurée, antigo administrador de INSEE, e membro do directório do Banco Central Europeu (BCE), o Presidente de Saint-Gobain, membro do Siècle, Pierre-André de Chalendar, Nathalie Nougayrède, que dirige Le Monde, François Baroin, deputado-presidente da câmara municipal UMP Troyes, membro do Siècle e filho de um antigo Grande Mestre do Grande Oriente de França, próximo de Jacques Chirac, ou ainda Fleur Pellerin (que reencontra-se promovida no novo governo Valls)

Ora Manuel Valls, neto de banqueiros catalães, foi o convidado do Bilderberg desde 2008. Prossegue assim o seu percurso iniciático, começado desde muito cedo sob a orientação de Alain Bauer, grande mestre do Grande Oriente da França de 2000 à 2003, além disso antigo conselheiro de Nicolas Sarkozy.

Esta remodelação ministerial reflecte a aproximação significativa do governo da França com esta rede liberal-mundialista que se fixou como objectivo destruir os Estados-nações.

Isto passa por reformas sociais  que a nova ministra da Educação Nacional, Najat Vallaud-Belkacem, é encarregada de  pôr em prática: casamento gay, teoria do género, serão introduzidos no ensino durante a escola primária. Demitido Benoît Hamon que se tinha cobardemente rendido “aos reaças ” da Manifestação para Todos.

Que permitirá fazer crer aos Franceses que o governo é a favor do progresso — de esquerda, naturalmente — enquanto porá a França a marcar o passo liberal-mundialista, acelerando as negociações sobre o Tratado Transatlântico.

Os nossos governantes continuarão com muita determinação a mandar fumo para cima do povo por uma cena teatral onde a democracia se exerça por eleições que designam quem de direita ou de esquerda “conduzirá as reformas necessárias” enquanto os jogos são estabelecidos em oficinas opacas.

Georges Gourdin, Revista Metamag, NOUVEAU GOUVERNEMENT VALLS-Un label Bilderberg, 29/08/2014

________

Ver o original em:

http://metamag.fr/metamag-2200-NOUVEAU-GOUVERNEMENT-VALLS–Un–label-Bilderberg.html

Leave a Reply