Posts Tagged: frança

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (5/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (5/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (5/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (5/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (4/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (4/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (4/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (4/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (3/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (3/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (3/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (3/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (2/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (2/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (2/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (2/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (1/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (1/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 16. A nova morfologia do risco na zona euro (1/6). Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 16. A nova morfologia do risco na zona euro (1/6)  Por Marcello Minenna Publicado por  em 25 de fevereiro de 2019 (texto original aqui) [N.E.: Este texto conclui a série Do plano técnico

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 15. O BCE deve levar a cabo uma reviravolta nacional com os seus reinvestimentos. Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 15. O BCE deve levar a cabo uma reviravolta nacional com os seus reinvestimentos  Por Marcello Minenna Publicado por Financial Times, Alphaville, em 24 de janeiro de 2019 (texto original aqui) Este texto

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 15. O BCE deve levar a cabo uma reviravolta nacional com os seus reinvestimentos. Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 15. O BCE deve levar a cabo uma reviravolta nacional com os seus reinvestimentos  Por Marcello Minenna Publicado por Financial Times, Alphaville, em 24 de janeiro de 2019 (texto original aqui) Este texto

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 14. Uma retrospetiva: o que significou realmente “a partilha de riscos” na zona euro. Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 14. Uma retrospetiva: o que significou realmente “a partilha de riscos” na zona euro  Por Marcello Minenna Publicado por Financial Times, Alphaville, em 11 de outubro de 2018 (texto original aqui) O presente

Do plano técnico ao plano político: do sistema Target 2 à fragmentação financeira da União Europeia – 14. Uma retrospetiva: o que significou realmente “a partilha de riscos” na zona euro. Por Marcello Minenna

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 14. Uma retrospetiva: o que significou realmente “a partilha de riscos” na zona euro  Por Marcello Minenna Publicado por Financial Times, Alphaville, em 11 de outubro de 2018 (texto original aqui) O presente

Uma análise das tentativas de descredibilização dos Coletes Amarelos. Por Júlio Marques Mota

Uma carta a uma amiga minha, a Maria Odete, em torno de uma conversa entre nós havida  Por Júlio Marques Mota em 28 de março de 2019 Ontem, a falar com uma velha amiga minha, Maria Odete, pessoa mais entrada

Uma análise das tentativas de descredibilização dos Coletes Amarelos. Por Júlio Marques Mota

Uma carta a uma amiga minha, a Maria Odete, em torno de uma conversa entre nós havida  Por Júlio Marques Mota em 28 de março de 2019 Ontem, a falar com uma velha amiga minha, Maria Odete, pessoa mais entrada

JÁ HOUVE UM PODER QUE FEZ PASSAR OS MANIFESTANTES POR VÂNDALOS, por RÉGIS DE CASTELNAU

Já houve um poder que fez passar os manifestantes por vândalos Os leitores não são obrigatoriamente conspiracionistas ( ver aqui ) Régis de Castelnau, Un pouvoir a déjà fait passer des manifestants pour des casseurs… vous n’êtes pas (forcément) complotistes…

JÁ HOUVE UM PODER QUE FEZ PASSAR OS MANIFESTANTES POR VÂNDALOS, por RÉGIS DE CASTELNAU

Já houve um poder que fez passar os manifestantes por vândalos Os leitores não são obrigatoriamente conspiracionistas ( ver aqui ) Régis de Castelnau, Un pouvoir a déjà fait passer des manifestants pour des casseurs… vous n’êtes pas (forcément) complotistes…

ESTAMOS A VIVER TEMPOS ENFEITIÇADOS – TEMPOS EM QUE OS NOSSOS DIRIGENTES COMETEM SEMPRE OS MESMOS ERROS DIA APÓS DIA, por CHRIS MARTENSON

  Estamos a viver  tempos enfeitiçados  Tempos em que os nossos dirigentes cometem sempre os mesmos erros dia após dia Chris Martenson (ver aqui), We’re living in the groundhog show PeakProsperity, 22 de Fevereiro de 2019 Selecção e tradução de

ESTAMOS A VIVER TEMPOS ENFEITIÇADOS – TEMPOS EM QUE OS NOSSOS DIRIGENTES COMETEM SEMPRE OS MESMOS ERROS DIA APÓS DIA, por CHRIS MARTENSON

  Estamos a viver  tempos enfeitiçados  Tempos em que os nossos dirigentes cometem sempre os mesmos erros dia após dia Chris Martenson (ver aqui), We’re living in the groundhog show PeakProsperity, 22 de Fevereiro de 2019 Selecção e tradução de

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura: 14. A leitura de Christiane Taubira – A política não é a caridade

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 14. A política não é a caridade   _____________________________________________________________________________________ Sobre Christane Taubira, sobre a sua demissão do governo PS “Porque é que Christiane Taubira decidiu deixar o governo PS” Em Franceinfo, 27 de Janeiro

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura: 14. A leitura de Christiane Taubira – A política não é a caridade

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 14. A política não é a caridade   _____________________________________________________________________________________ Sobre Christane Taubira, sobre a sua demissão do governo PS “Porque é que Christiane Taubira decidiu deixar o governo PS” Em Franceinfo, 27 de Janeiro

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 7. A leitura de Stuart Holland – De Delors a Guterres – e Macron: políticas alternativas para a Europa (2/2)

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   7. De Delors a Guterres – e Macron: políticas alternativas para a Europa (2/2)  Por Stuart Holland, em janeiro de 2019 (conclusão) Brandt, Kreisky, Clinton e Guterres Dani Rodrik afirma nas suas recentes

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 7. A leitura de Stuart Holland – De Delors a Guterres – e Macron: políticas alternativas para a Europa (2/2)

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   7. De Delors a Guterres – e Macron: políticas alternativas para a Europa (2/2)  Por Stuart Holland, em janeiro de 2019 (conclusão) Brandt, Kreisky, Clinton e Guterres Dani Rodrik afirma nas suas recentes

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 7. A leitura de Stuart Holland – De Delors a Guterres – e Macron: políticas alternativas para a Europa (1/2)

  Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   7. De Delors a Guterres – e Macron: políticas alternativas para a Europa (1/2)  Por Stuart Holland, em janeiro de 2019   Resumo Dada a derrota da esquerda do arco do poder

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 7. A leitura de Stuart Holland – De Delors a Guterres – e Macron: políticas alternativas para a Europa (1/2)

  Seleção e tradução de Júlio Marques Mota   7. De Delors a Guterres – e Macron: políticas alternativas para a Europa (1/2)  Por Stuart Holland, em janeiro de 2019   Resumo Dada a derrota da esquerda do arco do poder

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 6. A leitura de François Ruffin – A semana em que a esquerda virou à direita (2/2)

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 6. A semana em que a esquerda virou à direita (2/2) Por François Ruffin Publicado por jornal , em 30 de junho de 2016 _______________________________ Nota do editor: este texto é a edição

A responsabilidade da esquerda na trajetória de ascensão do neoliberalismo – algumas grelhas de leitura – 6. A leitura de François Ruffin – A semana em que a esquerda virou à direita (2/2)

Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 6. A semana em que a esquerda virou à direita (2/2) Por François Ruffin Publicado por jornal , em 30 de junho de 2016 _______________________________ Nota do editor: este texto é a edição