LUTE COM DETERMINAÇÃO, por LUÍSA LOBÃO MONIZ

olhem para  mim

 

 

 

 

Lute com determinação, abrace a vida com paixão, perca com classe e vença com ousadia porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é muito bela para ser insignificante.

Charles Chaplin

 

De Criança maltratada, a mulher maltratada e a idoso maltratado.

A esperança de vida dos homens e das mulheres em Portugal situa-se entre os setenta e tal anos, nos homens, e os oitenta e tal anos nas mulheres.

É consequência do 25 de Abril este significativo aumento de idade da população portuguesa.

Os Portugueses passaram a ter melhores condições de vida e um bom Serviço Nacional de Saúde.

A mortalidade infantil, até aos cinco anos, baixou também, significativamente, sendo Portugal o país da Europa com a taxa de  mortalidade infantil mais baixa.

O percurso de vida de muitas pessoas é feito de forma confortável, em famílias harmoniosas, em famílias que partilham o carinho e o afecto entre todos os seus elementos, seja ela formada por pai, mãe e filhos, ou seja uma família monoparental, alargada, reconstituída, com pais e mães do mesmo género.

O percurso de vida de outras crianças é feito de medos, de tristeza, de falta de carinho e de amor por parte dos pais. A família passa a ser o sítio mais perigoso para a criança crescer. São maus tratos psicológicos, físicos, negligência, violações sexuais, torturas. morte.

As mulheres sentem que a sua família, ela e os filhos, é agredida pelo homem. Quando ele chega a casa ela tem medo que lhe venha bater porque esteve com os amigos e bebeu demais. Acredita num amanhã diferente, mas esse amanhã ainda não chegou.

A família passou a ser, também, violenta com os elementos mais velhos, os chamados idosos.

A palavra idoso, não estará muito correcta, pois idoso é quem tem idade e desde que nascemos que vamos tendo idade, a palavra “idoso” é dita com um certo ar de enfado porque o idoso só atrapalha.

Gostaria que houvesse uma palavra mais carinhosa.

As pessoas com muitos anos de vida estão a ser tratadas como se fossem um empecilho em casa, na comunidade e na sociedade em geral.

Afinal que mundo queremos? Queremos um mundo onde os mais fracos sejam maltratados?

Criança, Mulher, Idoso não fazem parte da nossa sociedade? Uns fazem outros não.

Crianças tornam-se violentas por falta de respeito dos outros, por falta de carinho, por excesso de maus tratos.

Mulheres morrem nas mãos dos companheiros e ex companheiros, perante os olhos em pânico dos filhos.

“Há 40 mil idosos que vivem sozinhos ou isolados em Portugal” é o título de um artigo do Jornal “Público” de 8 de Maio. Em quatro anos esta situação quase que duplicou.

Foram identificados 315 situações de perigo.

O dia 8 de Maio é o dia da derrotada da  Alemanha Nazi, na II Guerra Mundial.

Dia em que nasceu a esperança de um mundo melhor. Para quem? Para as crianças, para as mulheres e para os idosos ? A realidade diz-nos que esse mundo ainda não chegou.

Leave a Reply