A QUATRO MÃOS – CASTILHO & CASTILHO – 2

4maos C

11535708_896537273733323_8072116554220381644_n

1975

Lá estava o probrezinho da Srª D. Lourdes! Esperava paciente, que paciência era coisa que mais tinha. A saída da missa era altura propícia, elas (sobretudo elas) vinham mais recolhidas e vulneráveis a serem piedosas, tentando corresponder aos ensinamentos da Igreja sobre a partilha dos bens terrenos, nem que seja apenas a seguir ao culto.

Ainda nada comera e a família em casa esperava para ir comprar umas sardinhas, nem que fosse para dividir. O Ti Augusto da taberna já fiara e esperava cobrar.

De manhã tentara emprego nos barcos mas nada! Já estava velho, a queda de há dois anos deixara mossa e as forças iam-se esgotando…

E o raio da velha que hoje não veio! E as outras fingem nem o ver! Como  diabo se irá desenrascar?

Leave a Reply