CARTA DE LISBOA – Herói, Traidor ou, simplesmente, grego? – por Pedro Godinho

lisboa

Era mais fácil não falar sobre o assunto. Como os que esperam pela desgraça para, depois, fazer a autópsia detalhada, com brilhantismo.

Não é possível negar o choque e desilusão com a derrota, tão rápida e tão violenta.

À euforia e esperança trazidas pelo “Não” no referendo grego – perspectivava-se uma saída democrática e humana para a crise – seguiu-se a constatação das imposições brutais do directório europeu – tem de ser à nossa maneira ou “partimos-vos” as pernas.

Haverá, ainda, espaço para a resistência e para a ação construtiva?

Logo houve quem passasse Tsipras de herói a perfeito traidor, que convocou o referendo desejando que o resultado fosse outro, para, agente infiltrado, melhor servir os interesses dos seus novos senhores. A prova seria a sua aceitação do novo memorando.

E elogiasse a cisão da Unidade Popular, guardiã da recusa de qualquer austeridade. Serão capazes de fazer algo que sirva a melhoria da vida concreta dos gregos ou contentar-se-ão, em circuito fechado, com o auto-elogio da pureza e virtude da denúncia revolucionária mas que, em concreto, nada fazem pela justiça social e felicidade das pessoas?

A carga da Brigada Ligeira pode tocar o romantismo ou a poesia mas foi um exemplo de acção inglória e sem sentido, que nada transformou.

Há que rejeitar o culto franco-fascista do Viva la muerte e privilegiar o combate da vida, livre e condigna.

O que esperar – exigir – do Syriza de Tsipras?

Que não seja um “bom aluno” e que embora tendo, conjunturalmente, tido de engolir o memorando não o aplicará cegamente, que não se comportará como os velhos partidos gregos – secções locais do PPE e PSE – que instrumentalizam o Estado a favor dos poderosos e possidentes e que tomará medidas de política económica e social guiadas por maior justiça social e de combate às desigualdades, a favor dos cidadãos.

Que desminta os que o dão por vendido e mostre que a luta não é vã.

Que não deixe que a realidade desminta a esperança.

Que seja um governo da Grécia e não de Vichy.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: