OLHARES SOBRE A HISTÓRIA – IGREJA DE S. FRANCISCO DE ASSIS – OURO PRETO – BRASIL – por Jorge Lázaro

Saltimbancos

Igreja de São Francisco de Assis - Ouro Preto

Coube à Ordem Terceira da Penitência de São Francisco de Assis a iniciativa da construção da capela de São Francisco,  tendo obtido,  em 1771 a licença régia necessária para a edificação do templo. Antes mesmo, porém, já em 1765, foram iniciadas as obras de terraplanagem e em 27 de Dezembro de 1766 foi arrematada a obra de alvenaria pelo mestre pedreiro Domingos Moreira de Oliveira, obedecendo ao risco de António Francisco Lisboa, o Aleijadinho.  (…) Manuel da Costa Ataíde, conhecido por Mestre Ataíde, pintou o tecto da nave, painéis e outras partes do templo, e procedeu ao douramento da talha da capela-mor.

300px-Ataíde_-_NSPorciúncula
Detalhe da Assunção da Virgem, painel de Mestre Ataíde

A Igreja de São Francisco de Assis é considerada pelos especialistas como a obra-prima da arte colonial brasileira. A singularidade da planta reside na supressão dos corredores da nave e maior integração dos corredores da capela-mor no conjunto, como também na posição das torres, que se fecham para trás no corpo da igreja, projectando o frontispício.

A novidade manifesta-se ainda nas formas circulares das torres, até então sem precedentes, coroadas por flechas de proporções audaciosas. O frontispício, de grande efeito arquitectural, concentra o efeito ornamental na portada e no medalhão superior.

Em 2009 foi classificada como uma das Sete Maravilhas de Origem Portuguesa no Mundo. Situa-se na cidade histórica de Ouro Preto, classificada pela UNESCO como património da humanidade desde 1980.

Leave a Reply