A QUATRO MÃOS – CASTILHO & CASTILHO – 26

4maos

12744204_1683743151893484_2248740942691686394_n

 

O menino foi para a cama. A cabeça cheia de coisas novas. Estavam em Pisa, visitara com os pais vários monumentos, entre eles a célebre Torre. A inclinada, que parece a todo o momento ir cair. Era divertido pensar que alguém se enganara e agora ela estava assim. Disseram que a tinham tentado arranjar, gasto muito dinheiro e que tinha melhorado. Ele pensava em brincadeiras na terra e na areia e tentava perceber.

Também lhe disseram que tinha demorado quase duzentos anos a ficar pronta. Pensava nalguns filmes que tinha visto, tentava imaginar como eram as pessoas que lá teriam estado no passado. Assim, como os Três Mosqueteiros? Ah! E o velhinho de barbas, o Galileu, que lhe falaram na escola e lá tinha feito muitas experiências!

Isto do tempo era complicado… imaginar como era, o que as pessoas faziam… Ele só tinha sete anos… Conseguia imaginar os cem anos, a partir da face da tia avó, cheia de rugas que apetecia correr com o dedo para sentir como é. Oh! Afinal… será que serão cinco ou seis tias?

O sono vinha chegando…

Leave a Reply