UMA HISTÓRIA PARALELA ÀS HISTÓRIAS DA SENHORA CLINTON: AS AMIZADES DE BILL CLINTON – UMA MINI-SÉRIE SOBRE BILL CLINTON – 3. O DEPATAMENTO DO FBI SOBRE O CRIME DE COLARINHO BRANCO INVESTIGA A FUNDAÇÃO CLINTON, por TYLER DURDEN.

 

Map_of_USA_with_state_names_svg

 Selecção e tradução de Júlio Marques Mota

zh_logo_desktop

O Departamento do FBI sobre o crime de colarinho  branco investiga a Fundação Clinton


tyler-durden

The FBI’s White Collar Crime Unit Is Probing The Clinton Foundation

by Tyler Durden

Zero Hedge, 3 de Novembro de 2016

 

Agora que graças por um lado ao WSJ e depois à  Fox News, a opinião pública  está ciente de que uma investigação  sobre a Fundação Clinton não é apenas um tema quente para o FBI e o departamento de Justiça (e em conseguiu dividir as organizações encarregadas da aplicação das lei  ao longo de linhas ideológicas  partidárias), mas também está ativamente em curso apesar  de que o Departamento de Justiça  tentar fazer o boicote à investigação.

Na última atualização das noticias feita por Bret Baier da Fox, ficamos a saber que  a investigação da Fundação Clinton assumiu uma “prioridade muito alta,” Talvez pela cortesia de  Wikileaks  revelar  novos documentos que expressam não apenas um elemento de conluio  entre Teneo, Fundação Clinton e os “doadores caridosos da  Fundação, que incluíram a utilização de fundos  para  ganhos pessoais, mas também revelaram profundas reservas  das  pessoas no âmbito da Fundação sobre conflitos de interesse em curso.

Como Baier também observa, a investigação sobre a Fundação Clinton  tem decorrido desde há mais de um ano , conduzida  pela divisão de Crime de Colarinho Branco.

tyler-i

Fox acrescenta que mesmo antes da fuga de informação de WikiLeaks  sobre os muito falados emails  ligados à campanha de Clinton, os agentes do FBI reuniram uma enorme massa de  evidências e os seus agentes tem entrevistado e voltado a entrevistar  várias pessoas sobre o caso.

“Há uma avalanche de novas informações de que estamos a tomar conhecimento todos os dias,” disse uma fonte à  Fox News, acrescentando que   algumas novas informações são  proveniente dos documentos de  WikiLeaks   e de novos  e-mails.

Os agentes do FBI estão “agressiva  e ativamente a investigar este caso,” e poderão voltar a trás  e entrevistar de novo as mesmas pessoas , algumas delas pela terceira vez, disseram fontes do Baier. Os agentes também estão a investigar o que é que  Clinton e os seus  principais assessores disseram em entrevistas anteriores, bem como os documentos do FBI 302, em que os agentes usam para os relatórios de entrevistas  que eles conduzem, para se certificarem  de que as notas se alinham, segundo as fontes.

Como seria de esperar, a Fundação Clinton negou tudo  e o porta-voz de fundação, Craig Minassian, fez à Fox News uma declaração: “nós não temos conhecimento  de qualquer investigação sobre a Fundação do departamento de Justiça, do Federal Bureau of Investigation, ou de qualquer Procuradoria dos Estados Unidos e nós não recebemos  nenhuma intimação de qualquer uma dessas agências”.

Fox News no Twitter: “.@ClintonFdn on @WSJ report. https://t.co/8ZqSTDP8sS”

cwwcdu3usaagjjv

mage on Twitter

Agora que detalhes das lutas entre o departamento de Justiça e do FBI sobre a investigação da Fundação  se tornaram públicos, Loretta Lynch  pode mesmo não ter outra  escolha que  não seja a de lançar uma investigação oficial, incluindo intimações.

A informação  resulta de um  relatório publicado no fim de semana pelo The Wall Street Journal segundo o qual  quatro gabinetes do FBI  têm estado a recolher informações sobre a Fundação. As investigações – além da investigação retomada sobre os  e-mail   – alimentaram renovados avisos de republicanos de  que se Clinton for eleita  na próxima semana, ela poderia  tomar posse  sob uma nuvem de investigações.

“Isso não vai desaparecer… se ela acaba por  ganhar as eleições,” disse  Rep. Ron DeSantis, R -Fla, à   Fox News’ “Newsroom da América” no início desta semana.

Donald Trump tem referenciado este cenário,  dizendo  repetidamente esta semana que a sua eleição poderia provocar uma “crise”.

Separadamente, a Fox News relata que as autoridades também estão praticamente seguras, ou seja,  de “haver uma probabilidade de 99%” que até cinco organismos estrangeiros de espionagem  terão tido  acesso   e tirado e-mails do servidor privado de Hillary Clinton, disseram à  Fox News duas fontes distintas, com profundo conhecimento das investigações do FBI. Se assim é, isto sugere que a investigação inicial do FBI em  que não encontrou nenhuma prova de incriminação – estava incompleta ou truncada.

A revelação levou a que o Presidente da Comissão de Segurança Interna Michael McCaul tenha descrito  a manipulação de Clinton de seu sistema de e-mail durante o seu mandato como Secretário de Estado como sendo uma “traição”.

“Ela expôs [informações] aos nossos inimigos,” disse  McCaul   à   “Fox & Friends” na quarta de manhã. “Os nossos adversários têm acesso a esta informação muito sensível. … Na minha opinião, muito francamente, isto é traição.”

McCaul, R-Texas, disse que o diretor do FBI James Comey lhe disse anteriormente que os adversários estrangeiros provavelmente tinham entrado no seu servidor. Quando Comey publicamente discutiu  o caso dos e-mail de Clinton em Julho, ele também disse que por enquanto não havia nenhuma evidência que atores hostis tivessem  violado os servidores, mas também  é  “possível” que tenham tido acesso.

Clinton ela mesma mais tarde desvalorizou a posição   do diretor do FBI considerando que ele estava “a especular…”

Mas fontes disseram à  Fox News que Comey deveria ter dito que naquela altura havia e uma “quase certeza” que vários serviços secretos estrangeiros terão entrado no servidor.

As posições  defendidas pelo Diretor do FBI não só levaram a que se revisitasse a investigação feita à volta dos emails de Clinton depois da descoberta de mais  e-mails descobertos no computador do ex-deputado Anthony Weiner – o ex-marido da  assessora  de Clinton,  Huma Abedin – mas esta está a desenvolver-se  até à  Fundação Clinton.

Por outras palavras, Anthony Weiner pode ser responsável não apenas pela queda da candidatura presidencial de Hillary Clinton, mas também pelo colapso de toda a  Fundação Clinton… o que, acidentalmente, é exatamente o que Donald Trump já tinha avisado há mais de um ano de que isto  poderia acontecer.

Uma síntese da  última  informação apresentada por  Baier  no clip abaixo.

________

Ver o original em:

http://www.zerohedge.com/news/2016-11-03/fbis-white-collar-crime-unit-probing-clinton-foundation

 

 

Leave a Reply