EDITORIAL – VAMOS TER DE AUMENTAR AS DESPESAS MILITARES?

logo editorial

Donald Trump, realmente, se chegar a pôr em prática metade do que prometeu, vai bulir bastante connosco. Outra das suas promessas é reduzir a participação dos Estados Unidos na NATO, pelo menos em percentagem do total. E propõe-se fazê-lo pressionando os restantes países no sentido de aumentarem as suas participações. Até porque alguns deles não estão a assumir o compromisso assumido em 2014 de participar nas despesas da organização com verbas equivalentes a 2 % do PIB de cada um deles. Portugal é dos que está nesta situação, pois contribui “apenas” com 1,4 % do seu (do nosso PIB). Mesmo assim, segundo um artigo do Jornal de Notícias, a que podem aceder clicando no link abaixo, a contribuição em 2015 foi de quase 2 500 milhões de euros. Para um país pobre, o menos que se pode dizer é que é uma fartura. Não se resiste à pergunta: as despesas com os submarinos terão sido incluídas, em 2015 e em anos anteriores, nesta contribuição? Uma nota para a Grécia que contribui com quase 2,5 do PIB, por imposição dos seus “amigos” e “aliados”.

A NATO tem um objectivo fundamental: servir a estratégia de domínio norte-americana, a começar pelo afrontamento com a Rússia. Complementarmente, serve para manter a Europa sob o escudo protector norte-americano, o que é o mesmo que dizer sob a alçada de Washington. E claro que as indústrias de armamento contam com a NATO para garantir as suas receitas. Obviamente que Trump não pensa em modificar substancialmente esta situação. Vai apenas querer que os “aliados” paguem mais pela protecção. Procurará um entendimento com Putin que facilite alcançar este objectivo.

http://www.jn.pt/mundo/interior/paises-da-nato-gastaram-242-do-pib-em-despesas-militares-5004390.html

1 Comment

  1. Como podem estar tão certos do que vai acontecer? A OTAN é completamente inútil face ao poderio dos BRICAS. A esquadra naval russa já passeia nas águas dessa OTAN. A guerra chamada fria, que tanto foi a política externa ianque, já passou à História porquanto os ianques, muito felizmente, já não têm dinheiro para competir com o novo rumo que o Mundo está a tomar. O Pacifico ultrapassou o Atlântico. CLV

Leave a Reply