Posts Tagged: donald trump

CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – O ZAFECTOS YOUVÓMITO

  Pois é. Falam todos mal do Trump, indiciam, pior ou melhor, com menor ou maior veemência, mais discreta ou menos discretamente, um certo mal-estar com a eleição do Bolsonaro, pois claro. Mas depois acorrem, pressurosos e compostinhos. A cumprimentá-los,

CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – O ZAFECTOS YOUVÓMITO

  Pois é. Falam todos mal do Trump, indiciam, pior ou melhor, com menor ou maior veemência, mais discreta ou menos discretamente, um certo mal-estar com a eleição do Bolsonaro, pois claro. Mas depois acorrem, pressurosos e compostinhos. A cumprimentá-los,

CARTA DE BRAGA – “brunos e bola tomam ecrãs” – por ANTÓNIO OLIVEIRA

      António M. Oliveira   Não respeito as normas que o Acordo Ortográfico me quer impor  

CARTA DE BRAGA – “brunos e bola tomam ecrãs” – por ANTÓNIO OLIVEIRA

      António M. Oliveira   Não respeito as normas que o Acordo Ortográfico me quer impor  

TEXTOS DE FILOSOFIA DEDICADOS À MINHA NETA ALÍCIA – selecção e tradução de JÚLIO MARQUES MOTA – TEXTO 2. OS TWEETS DE TRUMP COMO EXEMPLOS DE FALÁCIAS LÓGICAS COMUNS, por CHELSEA NINA URSIN

Estou a ensinar  na faculdade um curso de como falar em público e precisei de alguns  bons exemplos de falácias lógicas para ajudar os meus alunos a pensar criticamente sobre os métodos utilizados pelos oradores   para persuadirem os seus ouvintes.

TEXTOS DE FILOSOFIA DEDICADOS À MINHA NETA ALÍCIA – selecção e tradução de JÚLIO MARQUES MOTA – TEXTO 2. OS TWEETS DE TRUMP COMO EXEMPLOS DE FALÁCIAS LÓGICAS COMUNS, por CHELSEA NINA URSIN

Estou a ensinar  na faculdade um curso de como falar em público e precisei de alguns  bons exemplos de falácias lógicas para ajudar os meus alunos a pensar criticamente sobre os métodos utilizados pelos oradores   para persuadirem os seus ouvintes.

DEIXEM-NOS EM PAZ, por JOÃO MARQUES

  O Presidente Trump decidiu não participar, sábado passado, no jantar habitual com os jornalistas e os correspondentes dos principais órgãos de informação internacionais, oficialmente admitidos na Casa Branca, preferindo ser o único ator num comício em Michigan, repetindo a

DEIXEM-NOS EM PAZ, por JOÃO MARQUES

  O Presidente Trump decidiu não participar, sábado passado, no jantar habitual com os jornalistas e os correspondentes dos principais órgãos de informação internacionais, oficialmente admitidos na Casa Branca, preferindo ser o único ator num comício em Michigan, repetindo a

Homenagem ao Carlos Tenreiro, uma série de textos sobre questões de macroeconomia e de alta finança – 7. Não haverá nenhum boom económico (2ª parte-conclusão). Por Lance Roberts

  Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 7. Não haverá nenhum boom económico (2ª parte-conclusão) Por Lance Roberts   em 8 de março de 2018 Na terça-feira, apresentei na Conferência da Financial Planning Association (FPA) em Houston, as questões que

Homenagem ao Carlos Tenreiro, uma série de textos sobre questões de macroeconomia e de alta finança – 7. Não haverá nenhum boom económico (2ª parte-conclusão). Por Lance Roberts

  Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 7. Não haverá nenhum boom económico (2ª parte-conclusão) Por Lance Roberts   em 8 de março de 2018 Na terça-feira, apresentei na Conferência da Financial Planning Association (FPA) em Houston, as questões que

Homenagem ao Carlos Tenreiro, uma série de textos sobre questões de macroeconomia e de alta finança – 7. Não haverá nenhum boom económico (1ª parte). Por Lance Roberts

  Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 7. Não haverá nenhum boom económico (1ª parte) Por Lance Roberts   em 15 de fevereiro de 2018 Na semana passada, o Congresso aprovou uma resolução contínua de 2 anos, ou C.R., para

Homenagem ao Carlos Tenreiro, uma série de textos sobre questões de macroeconomia e de alta finança – 7. Não haverá nenhum boom económico (1ª parte). Por Lance Roberts

  Seleção e tradução de Júlio Marques Mota 7. Não haverá nenhum boom económico (1ª parte) Por Lance Roberts   em 15 de fevereiro de 2018 Na semana passada, o Congresso aprovou uma resolução contínua de 2 anos, ou C.R., para

AINDA SOBRE A ESCALADA DA GUERRA FRIA, UMA NOVA SÉRIE DE TEXTOS – TEXTO Nº 7. – OS CAMINHOS AMERICANOS, OS ESCOLHIDOS E OS NÃO ESCOLHIDOS, por ANDREW BACEVICH

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota. Revisão de Francisco Tavares. Os caminhos americanos, os escolhidos e os   não escolhidos Andrew Bacevich, American Paths, Chosen and Not (1989-2018) Tomdispatch.com, em 30 de Janeiro de 2018 Se eu tivesse que escolher uma

AINDA SOBRE A ESCALADA DA GUERRA FRIA, UMA NOVA SÉRIE DE TEXTOS – TEXTO Nº 7. – OS CAMINHOS AMERICANOS, OS ESCOLHIDOS E OS NÃO ESCOLHIDOS, por ANDREW BACEVICH

Selecção e tradução de Júlio Marques Mota. Revisão de Francisco Tavares. Os caminhos americanos, os escolhidos e os   não escolhidos Andrew Bacevich, American Paths, Chosen and Not (1989-2018) Tomdispatch.com, em 30 de Janeiro de 2018 Se eu tivesse que escolher uma

HÉLDER MATEUS DA COSTA – O ANIMAL

  O Animal O Animal é daqueles putos broncos e estúpidos que faziam bullying, humilhavam e perseguiam os miúdos mais fracos, que gaguejavam ou eram deficientes. O Animal teve uma adolescência exemplar com um célebre tutor intelectual, o ROY COHN,

HÉLDER MATEUS DA COSTA – O ANIMAL

  O Animal O Animal é daqueles putos broncos e estúpidos que faziam bullying, humilhavam e perseguiam os miúdos mais fracos, que gaguejavam ou eram deficientes. O Animal teve uma adolescência exemplar com um célebre tutor intelectual, o ROY COHN,

CARLOS REIS – AS MAIORIAS SILENCIOSAS

  — ________ Nota de A Viagem dos Argonautas O Carlos Reis já nos tinha remetido este texto a 22 de Fevereiro último. Pedimos desculpa, a ele e aos leitores, de só agora o publicarmos. Julgamos que continua muito actual.

CARLOS REIS – AS MAIORIAS SILENCIOSAS

  — ________ Nota de A Viagem dos Argonautas O Carlos Reis já nos tinha remetido este texto a 22 de Fevereiro último. Pedimos desculpa, a ele e aos leitores, de só agora o publicarmos. Julgamos que continua muito actual.

HÉLDER MATEUS DA COSTA – E AGORA, A COREIA DO NORTE?

E agora, a Coreia do Norte? Durante anos fabricaram a opinião pública para convencê-la que o seu líder, o Kim, não passava de um doido. Mas, não era evidente que aquela corrida para a frente com o armamento nuclear era

HÉLDER MATEUS DA COSTA – E AGORA, A COREIA DO NORTE?

E agora, a Coreia do Norte? Durante anos fabricaram a opinião pública para convencê-la que o seu líder, o Kim, não passava de um doido. Mas, não era evidente que aquela corrida para a frente com o armamento nuclear era

NEGÓCIOS DIVERSIFICADOS, por JOÃO MARQUES.

  Desde que foram revelados os escândalos de assédio sexual envolvendo o produtor de Hollywood Harvey Weinstein multiplicaram-se as denúncias, tanto na Europa, como nos Estados-Unidos de todas as tipologias de abusos a que a mulher tem sido sujeita, desde

NEGÓCIOS DIVERSIFICADOS, por JOÃO MARQUES.

  Desde que foram revelados os escândalos de assédio sexual envolvendo o produtor de Hollywood Harvey Weinstein multiplicaram-se as denúncias, tanto na Europa, como nos Estados-Unidos de todas as tipologias de abusos a que a mulher tem sido sujeita, desde

HÉLDER COSTA – O GAJO TEM PRESSA!

O GAJO tem pressa. Não há meio de começar a guerra? isto começa a ficar perigoso… Qualquer dia o Fisco lembra-se e quer ver as minhas contas. E como o gajo tem medo, tem pressa, e desatou a ter boas

HÉLDER COSTA – O GAJO TEM PRESSA!

O GAJO tem pressa. Não há meio de começar a guerra? isto começa a ficar perigoso… Qualquer dia o Fisco lembra-se e quer ver as minhas contas. E como o gajo tem medo, tem pressa, e desatou a ter boas

Trickle-down, trickle-up, eis a questão. E qual tem sido a opção? – Parte I – 3. Davos 2018: A ordem liberal internacional está doente, por Martin Wolf

Uma nova série sobre as novas tempestades que se vislumbram já no horizonte Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Parte I – 3. Davos 2018: A ordem liberal internacional está doente  Por Martin Wolf   Publicado por Financial Times em

Trickle-down, trickle-up, eis a questão. E qual tem sido a opção? – Parte I – 3. Davos 2018: A ordem liberal internacional está doente, por Martin Wolf

Uma nova série sobre as novas tempestades que se vislumbram já no horizonte Seleção e tradução de Júlio Marques Mota Parte I – 3. Davos 2018: A ordem liberal internacional está doente  Por Martin Wolf   Publicado por Financial Times em

HÉLDER COSTA – O TRUMP É FASCINANTE…

O Trump é fascinante…AMAZING! GREAT! Massacres nas escolas? É pôr os professores armados. Mas atenção! Têm de saber atirar a matar, Têm de ser competentes. Esta exigência da competência para matar pode criar vários problemas. Para já, é evidente que

HÉLDER COSTA – O TRUMP É FASCINANTE…

O Trump é fascinante…AMAZING! GREAT! Massacres nas escolas? É pôr os professores armados. Mas atenção! Têm de saber atirar a matar, Têm de ser competentes. Esta exigência da competência para matar pode criar vários problemas. Para já, é evidente que