CONTOS & CRÓNICAS – CARLOS REIS – OS ARTIGOS IMPUBLICÁVEIS – O POVO, MAIS UMA VEZ

Eu tenho realmente pena do Povo. E de mim, que naturalmente o sou, mesmo que estatisticamente não interesse como tal.

Porque o Povo é uma necessidade, o Povo é um substrato, ele é uma espécie de essência absolutamente essencial  – perdoe-se-me a redundância  –  para os Filhos da Puta (assim mesmo, com letra grande) deste mundo em que vivemos e com o qual, eles (os Filhos da Puta) fazem o possível por conviver. Etimologicamente mas longe que seja, com devaneios, retórica e sintaxe organizada, estudada e subtilmente aplicada. Por professores, políticos, industriais, empresários, psicólogos e os demais filhos da puta possíveis, acessíveis e sempre prontos-pró-efeito.

Porque sem o Povo  –  e os seus medos e as suas imbecilidades, a sua ignorância operacional e o seu habitual e reconhecido desconhecimento histórico  –  é que eles não iam lá. Ah, não iam, não. Foda-se, não. Não iam mesmo, puta que os pariu.

Eles  –  sinceramente  –  não se conseguiriam passear, organizar, programar, engendrar, pressupor ou efectivar todas as filhadaputices de que somos alvo, sem a aceitação, sem o agrément da plebe, da pobre plebe. De um desde sempre ou quase sempre.

Desde que o mundo é mundo, desde que deixámos de apascentar os dinossáurios e demais equivalentes e bondosos répteis.

Somos assim, como os carneiros e demais apascentantes criaturas, nada a fazer.

Carlos

About joaompmachado

Nome completo: João Manuel Pacheco Machado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: