ELES SÃO AS PRÓPRIAS IMAGENS por Luísa Lobão Moniz

Mais de 600 milhões de crianças, em todo o mundo, não adquirem os conhecimentos básicos nem na leitura, nem na matemática, assim o afirma o relatório da ONU. É evidente que a maior parte destas crianças vivem em países pobres, em guerra e acompanhados por várias ONGs.

Para além das crises económicas, de poder, de guerras, de refugiados temos ainda uma crise a nível global que é a crise da aprendizagem…

Porque é que as crianças não conseguem adquirir os conhecimentos necessários para fazerem uma boa aprendizagem? São menos inteligentes

Muita da ajuda humanitária que tem sido feita a comunidades destroçadas pelas guerras tem sido a construção de escolas

Quando um português, um francês fala em guerra vêm-lhes à cabeça imagens horríveis sobre feridos, mortos, destruição de habitações, escolas, pó…pessoas encolhidas contra as paredes que ainda restam e num breve instante desmoronam-se.

Mas aqueles que estão na idade de aprenderem a leitura e a matemática, a esses que vivem nos destroços não chegam as imagens, eles são as próprias imagens

Foram já construídas muitas escolas que estão a ser frequentadas por muitas crianças, que felicidade! Sentam-se, passam o braço pelo tampo das mesas, olham para o professor e para as outras crianças e não dizem nada. É mais uma coisa que lhes aconteceu nas suas vidas em guerra.

As primeiras aulas parecem ser feitas de magia, o professor explica para que serve a escola, mas convenhamos que é difícil de entender. Elas querem entender e aprender, mas a parte do cérebro que agora está mais estimulada é o da defesa.

Dá que pensar porque razão esta dificuldade é transversal a todas as crianças do mundo.

Estudos feitos na América, no Canadá e na Europa chegam à mesma conclusão.

Não são as provas de aferição que vão combater esta dificuldade.

A maneira e o que a Escola transmite não corresponde ao estádio de aprendizagem. Como é que crianças de oito anos conseguem resolver questões com fracções numéricas.

Como sempre quem tem mais dinheiro proporciona aos filhos aulas complementares para os seus filhos não engrossarem as percentagens do insucesso escolar.

Como sabemos o futuro das crianças com famílias com problemas económicas, familiares, maus tratos, fome é o do desemprego, do desconforto o que poderá levá-los, possivelmente, à marginalidade.

Como revelam os relatórios acima citados, a crise da aprendizagem é transversal a todas as crianças, de qualquer parte do mundo.

Algo está mal e não são as crianças, se analisarmos o que se passa em cada sala de aulas, em cada grupo de crianças, em qualquer parte do Mundo, verifica-se que a escola não está adaptada às crianças, está sim adaptada a um modo de ensinar e ao que se ensina.

 O que foi feito dos ensinamentos de Piaget, Paulo Freire e de tantos outros pedagogos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: